Fale Conosco

4 de junho de 2018

Governo do Estado disponibiliza técnicas para incentivo da agricultura familiar no interior da Paraíba



O Governo do Estado, por meio da Gestão Unificada Interpa/Emepa/Emater, disponibiliza ações voltadas para a agricultura familiar, além de oferecer orientações técnicas para dinamizar a produção dos pequenos agricultores no interior da Paraíba. Entre as ações desenvolvidas pelo Governo do Estado, estão feiras de cooperativas e a participação dos agricultores em projetos como o Algodão Paraíba.

Entre os beneficiados, está o agricultor José Batista Barbosa, morador do Sítio Maniçoba, em Santa Cecília, município localizado no Cariri paraibano. Na propriedade de 20 hectares de terra, José Batista trabalha com uma variedade de culturas, cria gado leiteiro, galinha caipira e porcos, além de cultivar frutas e hortaliças para o consumo da família. “Tenho aprendido muito com as orientações da Emater, o que tem melhorado de forma muito positiva as minhas atividades”, disse, lembrando que a principal é a pecuária leiteira, em que transforma todo o leite produzido em queijo de coalho, atividade artesanal que envolve toda a família.

A produção do agricultor José Batista é comercializada no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e na Feira das Cooperativas, realizada às quintas-feiras no pátio da Emater, em Campina Grande. “Essa feira tem grande importância, porque ajuda no escoamento da produção, gerando renda para a minha família”, acrescentou.

Orientações técnicas – Para dinamizar a produção, as orientações técnicas da Emater têm importância fundamental. A orientação técnica tem sido a grande responsável pelo desenvolvimento do cultivo de milho, palma-forrageira e mandacaru sem espinhos, produtos usados na alimentação animal. Nessas práticas são usadas plantas nativas, a exemplo da maniçoba, que antes era considerada como praga entre os criadores. No entanto, depois de um trabalho de orientação, feito pelo escritório da Emater em Santa Cecília, essa cultura começou a ser vista como uma importante fonte de alimentação para os animais.

Outra grande ação da Emater está no método adequado para o armazenamento de água. Por isso, o agricultor José Batista construiu uma barragem subterrânea para reter a água no subsolo e para aumentar a vazão do poço artesiano. “Toda essa reserva de água usamos de forma regada, para evitar desperdícios”, comentou.

Também sob a orientação técnica da Emater, o agricultor construiu um biodigestor para produção de gás de cozinha, e ter o biofertilizante para aplicar nas lavouras, além de um fogão ecológico que proporciona uma economia de até 60% na lenha do que os fogões convencionais. “Essas atitudes diminuem a dependência da família em relação ao consumo de lenha, e consequentemente, a diminuição na devastação da vegetação nativa”, comentou o agrônomo Ailton Santos. Os trabalhos contam com o acompanhamento do coordenador regional da Emater em Campina Grande, Sales Junior.

Outras ações desenvolvidas pelo Governo do Estado são o Projeto Algodão Paraíba e o Pronaf Mais Alimentos, por meio de proposta de financiamento elaborada pela Emater.