João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado discute pesca artesanal e sustentabilidade em seminário no Interpa

terça-feira, 22 de março de 2016 - 11:39 - Fotos: 

As ações que vêm sendo empreendidas visando o fortalecimento das atividades da pesca artesanal na Zona da Mata Norte foram discutidas, na manhã desta terça-feira (22), durante o 1º Seminário de Pesca Artesanal e Sustentabilidade Socioambiental no auditório do Interpa, na estrada de Cabedelo, reunindo pescadores e representantes de vários órgãos envolvidos.

A proposta do seminário foi identificar as potencialidades, definição de prioridades e as iniciativas referentes à pesca artesanal e suas múltiplas dimensões com foco no território pesqueiro para o desenvolvimento sustentável da região, criando, com isso, oportunidade de trabalho e de renda para as famílias.

O evento foi organizado pelo Colegiado Territorial da Zona da Mata Norte, Ministério Público Federal, a Rede ODS Brasil, o Consea-PB, a Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater, o Instituto Federal da Paraíba e o Núcleo de Extensão de Desenvolvimento Territorial da Zona da Mata Norte.

Na abertura do evento, o diretor técnico da Emater-PB, Vlaminck Paiva Saraiva, ressaltou a importância da pesca artesanal na geração de oportunidades de trabalho e renda e disse que a Gestão Unificada presta assessoramento às famílias agricultoras que também atuam nessa atividade, inclusive orientando na comercialização junto ao Programa de Aquisição de Alimento.

Durante o evento, o coordenador estadual do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), Fábio Müller, informou que na Paraíba existem 52 cooperativas e associações dispostas a comercializar parte de sua produção para o PAA, especificamente através da modalidade Compra Institucional.

Os temas discutidos foram a implantação de Unidade de Recepção e Distribuição de Produtos de Pescado no Conjunto Renascer II, em Cabedelo, com a participação do secretário de Meio Ambiente, Pesca e Aquicultura de Cabedelo, Walber Farias Marques, com a participação do representante da Caixa Econômica, Geraldo Ismael Lacerda.  Já Gustavo Guimarães Lima falou sobre a importância dos equipamentos para o beneficiamento de produtos do pescado para as compras institucionais dos governos federal, estadual e municipal.

Também houve apresentação da Central de Comercialização da Agricultura Familiar pelo secretário de Desenvolvimento e Controle Urbano, Hildevânio Macedo, além de Antonio Alves, do MDA, que abordou a política governamental do Proinf.

O procurador federal José Godoy Bezerra de Souza falou sobre a atuação do Ministério Público Federal na promoção do desenvolvimento socioambiental das populações tradicionais. Depois houve debate sobre os desafios de competitividade na cadeia produtiva de pescado na Paraíba.O professor Mauricio Zorro, do IFPB, falou sobre as contribuições tecnológicas para a cadeia produtiva do pescado e o presidente do Consea, Arimateia França, fez comentário sobre o santuário ecológico da Ponta Oriental das Américas.

Os debates foram mediados por Márcia Dornellas e José Nicácio da Silva Moura. Os debates também contaram com a participação da Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, representado pelo secretário executivo da Pesca, Sales Dantas.