João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado discute ações para enfrentar prolongamento da seca

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014 - 15:15 - Fotos: 

Órgãos do Governo do Estado se reuniram, na manhã desta segunda-feira (10), para planejar ações de enfrentamento à seca. Durante o encontro, que aconteceu no Centro Administrativo Estadual, em João Pessoa, a Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba apresentou um relatório detalhando a situação dos 123 reservatórios monitorados. Desse total, 59 estão com capacidade armazenada superior a 20%, outros 29 tem menos que 20% e 35 açudes estão com menos que 5% do volume total.

De acordo com o presidente da Aesa, João Vicente Machado Sobrinho, uma das maiores preocupações do Governo do Estado é o complexo Coremas-Mãe D’água, que está com 23,7% de sua capacidade e é responsável pelo abastecimento de aproximadamente 410 mil paraibanos e 90 mil norte-rio-grandenses.

Para garantir que não falte água para a população, os açudes Coremas e Mãe D’água vão sofrer nova redução na vazão em função do prolongamento da estiagem. A medida vai atingir principalmente os grandes irrigantes e deve ser tomada pela Agência Nacional das Águas (ANA) daqui a, no máximo, 10 dias”, informou João Vicente, lembrando que a administração dos reservatórios é de responsabilidade do Governo Federal, já que a água do rio Pincó-Piranhas abastece a Paraíba e o Rio Grande do Norte. Nesta terça-feira (11), dirigentes da ANA e da Aesa participam de uma reunião no Centro Administrativo Estadual para discutir a nova vazão.

O secretário de Estado do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Ciência e Tecnologia, João Azevedo, destacou a importância da elaboração de planos de redução de consumo para aumentar a vida útil das reservas hídricas. “Vamos trabalhar com regime de acumulação zero, ou seja, planejar sem esperar pelas chuvas. Vamos nos preparar para o pior, mesmo sabendo que podem acontecer boas recargas nos próximos meses. E nas próximas estiagens a população já vai contar com algumas obras estruturantes que serão concluídas nos próximos anos, a exemplo da transposição do rio São Francisco”, alertou.

João Azevedo também lembrou que o governador Ricardo Coutinho defende, junto ao Governo Federal, a aprovação do anteprojeto que prevê uma terceira entrada da transposição das águas do rio São Francisco na Paraíba pelo Vale do Piancó. O Ministério da Integração Nacional está analisando a proposta que consiste na execução de um canal ligando o Eixo Norte à Barragem do Condado, em Conceição, ao Rio Piancó e à Coremas Mãe D´Água. A obra, orçada em R$ 180 milhões, beneficiará os 18 municípios do Vale do Piancó.

Também participaram do evento, o secretário de Infraestrutura do Estado, Efraim Morais; o presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga; o secretário executivo da Pesca da Paraíba, Sales Dantas; e representantes da secretaria de Agricultura, Sudema, Emater, Defesa Civil e Exército Brasileiro.