João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado discute ações de assistência farmacêutica

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015 - 18:04 - Fotos: 

A Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Centro Especializado de Dispensação de Medicamentos Excepcionais (Cedmex) e do Núcleo de Assistência Farmacêutica (NAF), promoveu uma avaliação da assistência farmacêutica dos últimos quatro anos. Participaram da reunião os responsáveis pelo Cedmex, NAF e setor de judicialização das 12 Gerências Regionais de Saúde do Estado. O evento foi realizado no auditório do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), no bairro de Jaguaribe, na Capital.

Segundo a diretora geral do Cedmex, Gilcélia Menezes, a intenção do encontro é rever o trabalho realizado desde 2011, identificar e otimizar algumas ações. “Nosso objetivo é programar atividades para a assistência farmacêutica em 2015, apontar os pontos críticos e  identificar soluções, apresentar as legislações atuais, os procedimentos operacionais padrões atualizados, a programação para 2015 e planejar a implantação do sistema Hórus nas Gerencias Regionais”, disse Gilcélia.

O Hórus é o Sistema de Gestão da Assistência Farmacêutica criado pelo Ministério da Saúde para melhorar a assistência prestada aos pacientes cadastrados no serviço. “Com este sistema, vamos otimizar a programação da compra dos medicamentos para evitar que faltem no estoque”.

De acordo com Gilcélia, o debate entre os profissionais permite que sejam multiplicadores das informações. “Um dos maiores problemas que enfrentamos está ligado às demandas judiciais. Hoje, o Estado é responsável pela distribuição de 249 medicamentos para a população. No último ano, gastamos mais de R$ 40 milhões em medicamentos que não são de nossa competência para minimizar a busca dos pacientes que tanto precisam”, explicou.

O assessor técnico do gabinete daSecretaria de Estado da Saúde, Thiago Cananéa, afirmou que as estratégias para reverter o alto número de demandas judiciais já estão sendo estudadas. “Ouvimos as prioridades e sugestões das gerências para, assim, mudar o rumo das demandas. Muitas vezes, mesmo o medicamento não sendo de competência do Estado, o judiciário nos municípios acha que entrar com um processo é o caminho mais rápido. É preciso cortar esta atitude, antes que vire um problema maior”, disse.

O assessor informou que os setores responsáveis pela dispensação da medicação terão assessoria jurídica ampliada para otimizar as demandas judiciais já existentes.

Com o objetivo de minimizar as consequências da judicialização, a 6ª Gerência Regional, com sede em Patos, teve uma ideia que vem dando certo. “Elaborarmos cartilhas com todos os remédios que são de responsabilidade do governo federal, estadual e municipal e entregamos a todos os agentes comunitários de saúde que lidam diretamente com o paciente. A intenção é fazer com que o usuário saiba a quem recorrer no momento de pedir medicamentos”, disse o gerente José Leudo Farias. Segundo ele, a atitude diminuiu consideravelmente as demandas judiciais. “Sabendo a quem recorrer, a população vai aos locais certos e, dessa forma, é atendida mais rápido”, observou.

Cedmex – A coordenação do Cedmex fica em Jaguaribe, mas o serviço existe nas 12 Gerências Regionais de Saúde. O serviço disponibiliza medicamentos para várias patologias. Para obter os medicamentos gratuitamente, o usuário precisa apresentar laudo de solicitação de um especialista, termo de consentimento, prescrição médica, além de RG, CPF, comprovante de residência, cartão do SUS e exames exigidos nos protocolos. Os telefones do Cedmex de João Pessoa são 3218-5900 e 3218-5898.