Fale Conosco

11 de março de 2015

Governo do Estado desenvolve atividades de saúde em penitenciárias femininas



Dando continuidade à programação especial em alusão ao Mês da Mulher, a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap), através da Gerência de Ressocialização, está realizando ações de saúde nos Presídios Femininos de Patos e Campina Grande, com consultas ginecológicas, exames citológicos e imunização, além de testes rápidos de HIV, sífilis e hepatite B e C. A programação, que tem a parceria da Secretaria de Estado da Saúde (SES), também conta com palestras, atividades lúdicas e culturais e de beleza.

A diretora da Penitenciária Feminina de Campina Grande, Anaíris Almeida, ressaltou que as ações buscam, além da melhoria da qualidade de vida, resgatar a autoestima das reeducandas. “Com realização de exames, vacinação, palestras e atendimento religioso estamos buscando ressocializar essas pessoas. É importante mencionar que as atividades irão se prolongar ao longo do Mês da Mulher de forma intensa, porém, elas são desenvolvidas de forma contínua ao longo de todo o ano, já que também são necessárias para a reinclusão e reintegração da reeducanda no seio da sociedade”.

Anaíris Almeida enfatizou outras ações importantes. “Teremos também o desenvolvimento de outros projetos, a exemplo do Cine Mulher, palestras motivacionais e, fechando o ciclo, as seletivas e final do Concurso II Miss Reeducanda. É de extrema necessidade que as unidades femininas realizem atividades voltadas para o resgate dessas pessoas, que apesar dos erros, buscam na ressocialização um meio para se sentirem aceitas, de forma plena e digna, pela sociedade”.

A diretora da Penitenciária Regional Feminina de Patos, Cláudia Shymenne, também destacou a importância da ação. “Neste mês de março está havendo toda uma programação em alusão ao Dia Internacional da Mulher e aqui estamos tendo consultas ginecológicas e realizações de exames para a prevenção do câncer do colo do útero. O exame pode detectar o HPV, que se não for tratado pode evoluir para um câncer. Tivemos também imunização, bastante importante, principalmente dentro das unidades prisionais. Com esse tipo de evento, que também é realizado diariamente, nós conseguimos imunizar qualquer tipo de patologia a ser tratada com vacinas”.

Shymenne acrescentou que também são realizados exames citológicos e consultas diárias com a equipe do Programa de Saúde nos Presídios (PSP), “que a cada dia vem melhorando o atendimento médico dentro das unidades prisionais, não só com o intuito da imunização como também, e principalmente, o da prevenção”, concluiu.