Fale Conosco

20 de maio de 2009

Governo do Estado conclui em julho Cadastro das Propriedades Rurais



O Governo da Paraíba, numa ação da Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (SEDAP), já cadastrou mais de 100 mil propriedades e produtores rurais em 174 municípios do Estado. Faltam ser cadastradas as propriedades de 49 cidades. A estimativa da Secretaria é de que existam no Estado cerca de 120 mil propriedades rurais. Os trabalhos de coleta de dados começaram em maio do ano passado no município de Monteiro e ao final de julho próximo o Governo terá o mais completo Cadastro de Produtores e Propriedades Rurais do País. Atualmente, a força-tarefa envolve mais de 50 técnicos.

Segundo Ricardo Leite, gerente executivo da Defesa Agropecuária da Paraíba, as equipes do órgão estão empenhadas efetuando o georeferenciamento das propriedades. Esta semana, a atuação dos técnicos abrange os municípios de Guarabira e de Areia. Os produtores rurais tem atendido aos técnicos nas entrevistas com atenção, e com isso os trabalhos avançam, segundo ele.

Sem aftosa – O gerente da Defesa Agropecuária entende que o maior benefício que a Paraíba terá com o Cadastro das Propriedades Rurais será saber o que o Estado tem realmente no campo. “Hoje no mundo globalizado temos que deter informações para poder realizar projetos e com isso conseguir melhorar a vida dos nossos produtores rurais. Outro benefício é mudar a classificação de risco do Estado para febre aftosa”, afirmou Ricardo Leite. Ele adiantou que já está marcada uma auditoria do Ministério da Agricultura para o mês de setembro, quando será verificado se a Paraíba é ou não zona livre de aftosa.

A Paraíba livre de aftosa trará benefícios a todos os produtores do Estado, e pelo fato deste cadastramento estar coletando diversos tipos de dados como: grau de instrução dos produtores e de seus familiares, georeferenciamento de todas as propriedades, suas estruturas. “Será de grande valia para várias secretarias e órgãos do Estado”, acrescentou.
Ricardo Leite afirmou ainda que a metodologia de visita às famílias rurais é diferente dos demais estados da Federação. Utilizando o GPS, equipamento que dá a exata localização das propriedades, isso facilitará as ações governamentais na área rural. A determinação do Governo é que o sistema esteja on-line nos 223 escritórios da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB) e nos 27 da Defesa Agropecuária, a partir de julho próximo.

Melhor assistência – “O trabalho vai ser útil ao produtor rural, a diversos órgãos estaduais e às 223 prefeituras paraibanas. O Cadastro de Produtores e Propriedades Rurais será o mais completo banco de dados da agropecuária e mudará para melhor a assistência técnica feita pela Emater, bem como servirá de fonte de informações também para a Emepa, o Interpa, a Empasa e as diversas secretarias de Estado”, acrescentou.

No cadastro são identificados os produtores e as propriedades; o que é produzido por cada família; condições do solo; qualidade da água; a quantidade de animais (bovinos, caprinos, ovinos, suínos, galinhas); a escolaridade dos produtores e de seus filhos; beneficiamento dos produtos; características da exploração pecuária; uso de agroquímicos; e ainda se os animais são vacinados contra aftosa e raiva animal a cada seis meses.

Com o cadastro, as prefeituras também terão maior facilidade para desenvolver seus projetos agrícolas, a partir do banco de dados disponível em Internet banda larga. O Governo do Estado conta com o apoio do IBGE, Sebrae, Federação da Agricultura (Faepa) e dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag), além de diversas entidades ligadas ao setor produtivo rural.

Josélio Carneiro, da Secom