João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado começa mais uma etapa de formação na metodologia Liga pela Paz

segunda-feira, 23 de maio de 2016 - 16:34 - Fotos:  Max Brito

A Secretaria de Estado da Educação iniciou nesta segunda-feira (23) o período de formação de educadores na metodologia Liga pela Paz. A capacitação está sendo realizada na Escola Padre Hildon Bandeira, no bairro da Torre, em João Pessoa, para 529 profissionais, até esta terça-feira (24). Em seguida continua com um calendário de formação até o dia 09 de junho, nas 14 Regionais de Educação do Estado, para 1.732 educadores, beneficiando, posteriormente, cerca de 100 mil alunos da rede estadual de ensino.

Para a secretária executiva de Estado de Gestão Pedagógica da Educação, Roziane Marinho, esta nova etapa de formação é essencial. “Nossas expectativas são as melhores. É um momento que fortalece uma ação da Secretaria da Educação que já vinha acontecendo, de construção da Cultura de Paz no Estado. Significa uma consolidação desse projeto, que se expande para os anos finais exatamente pelos resultados que já conseguimos com os anos iniciais do Ensino Fundamental. Além disso, essa proposta de formação possibilita a qualificação das práticas pedagógicas do professor, de forma que este possa contribuir com o desenvolvimento das competências socioemocionais dos alunos e também das famílias”, reforça a Secretária.

Marta Medeiros, gerente executiva de Educação Infantil e Ensino Fundamental da Secretaria de Estado da Educação, diz que essa experiência inovadora contribui para a disseminação para a construção de uma verdadeira Cultura de Paz e Não Violência. “Sabemos que os alunos estão em desenvolvimento, em interação social cotidiana, que precisam se respeitar, perceber a individualidade sua e do outro para poder interagir de forma coletiva, fraternal, cordial, escutando e sendo escutado, tendo limites e concentrando-se para permitir que haja de forma democrática a troca de saberes”, explicou a gerente.

Segundo ela, a Liga Pela Paz permite ao aluno uma postura cidadã, descobrindo seus direitos e deveres, tendo opinião, chance de criar, participar, perceber as desigualdades sociais, e a possibilidade de crescimento, tanto intelectual quanto emocional. “Que essa Cultura de Paz se faça chegar à comunidade educativa, que ela reconheça a escola como um espaço social e que estamos focados no respeito, na compreensão da diversidade e na pluralidade cultural, valorizando o SER. Respeito que é, em si, devido a todo ser humano, por sua dignidade intrínseca, sem qualquer discriminação”, complementou.

Uma das professoras que participaram do encontro de formação, nesta segunda-feira, foi Silvana Marne, da Escola Frei Martinho, em Cruz das Armas. “Eu participei da formação anterior e vi como os alunos mudaram em sala de aula depois que passei a praticar os conhecimentos adquiridos com a Liga pela Paz”, falou. “É muito importante falar sobre as emoções. A inteligência emocional, hoje, é fundamental para melhorar a aprendizagem dos estudantes. Muitas vezes, eles chegam de uma rotina de violência, de falta de afetividade, e nós estamos ali na escola para complementar essa educação, construir outra realidade”, ressaltou a professora.

A coordenadora do pólo Nordeste da metodologia Liga pela Paz, Maíse Cordeiro, explicou que a formação inicial dos educadores inclui: a estrutura do conteúdo que deve ser trabalho em sala de aula, estratégias de melhoria de convivência com os alunos, melhoria de aprendizagem, explicações sobre como avaliar os resultados etc. “Temos a parte teórica da formação, mas também existe a parte prática, com dinâmicas e técnicas de desenvolvimento da quietude e atenção, grupos de diálogo, acompanhamento pedagógico, entre outros assuntos relacionados ao bom convívio na escola”.

Calendário – No próximo dia 25, a formação de educadores vai ser realizada na 3ª GRE, em Campina Grande. O evento está marcado para acontecer no Centro de Formação de Educadores da cidade e deve atender a 255 profissionais. Depois, o calendário segue uma programação, como já divulgada pela SEE, até o dia 9 de junho, em todo o Estado.

Liga pela Paz – A metodologia começou a ser aplicada em 2014, na Paraíba, com a proposta de implantar uma cultura de paz e não violência nas escolas, bem como contribuir para melhoria da aprendizagem e da convivência dos alunos. A iniciativa já conseguiu reduzir em 34% os comportamentos problemáticos na sala de aula, como: agressividade destrutiva, hiperatividade e tristeza/depressão. Este ano, além dos alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental I, a metodologia se estende aos estudantes de 6º e 7º anos do Ensino Fundamental II, com conteúdo teórico e atividades psicopedagógicas, que serão ministradas por professores de Artes.