João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado capacita gestores sobre gerenciamento e aplicação dos recursos da saúde

quinta-feira, 8 de agosto de 2013 - 17:02 - Fotos: 

O Governo do Estado está lançando, a partir desta quinta-feira (8), um “Projeto Piloto” com sete hospitais públicos que serão capacitados sobre gerenciamento e melhor aplicação dos recursos públicos na área de saúde. As unidades de saúde escolhidas para participar da I Capacitação para Implantação do Programa Nacional de Gestão de Custos (PNGC) são os hospitais Arlinda Marques, Clementino Fraga, Maternidade Frei Damião, Emergência e Trauma de João Pessoa e Campina Grande, e os Hospitais Regionais de Cajazeiras e Picuí, além do Núcleo de Economia da Saúde do Ministério da Saúde, na Paraíba.

De acordo com a analista em saúde do Núcleo Estadual de Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Vanessa Meira Cintra, as pessoas que estão participando dessa capacitação foram indicadas pelos diretores desses hospitais para coordenarem o Programa Nacional de Gestão de Custos em suas unidades de saúde. “Essas pessoas serão capacitadas para fazer levantamentos de custos e com isso aprender como melhor aplicar os recursos da saúde e conhecer as suas fragilidades e com essa estratégia quem vai sair ganhando é o usuário, que terá o seu dinheiro aplicado de maneira adequada”, disse Vanessa Meira.

Para subsidiar esses gestores, a Secretaria de Estado da Saúde criou um Sistema de Levantamento de Gestão Hospitalar, no qual o gestor pode tirar todas as dúvidas sobre como melhor aplicar os seus recursos. “Essa primeira capacitação é um Projeto Piloto, mas a intenção do Governo do Estado é levar esse treinamento as todas as 32 unidades de saúde da Paraíba até 2014”, destacou Vanessa Meira.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Economia da Saúde, Shirleyanne Brasileiro, atualmente as instituições de saúde vivenciam um momento de avaliação dos seus custos diários, a constante cobrança dos seus clientes cada vez mais exigentes. Ela explica que a necessidade de modernização, incorporação de novas tecnologias, e a busca constante pelo alto grau de eficiência, tem sido a preocupação e o monitoramento constante por parte dos gestores no que diz respeito aos custos da sua instituição.

Em um período em que as margens de lucro diminuem, o gerenciamento eficaz de custos é uma das alternativas para o sucesso de toda instituição. Daí a necessidade de um alto grau de comprometimento das práticas administrativas, em que o foco da qualidade do serviço prestado não se configura somente na assistência, mas também nos resultados, maximizando dessa forma a vantagem competitiva da instituição. Dessa forma, a qualidade associada à utilização racional dos recursos deve ser mais um desafio para o gestor em saúde”, destacou.

Segundo Shirleyanne Brasileiro, diminuir custos em instituições de saúde não é uma tarefa fácil pela própria natureza dos serviços prestados. “Apesar dessas dificuldades, o gerenciamento de custos, com vistas à otimização dos recursos torna-se imprescindível e um importante fator para o tão esperado equilíbrio financeiro e o aumento da qualidade dos serviços oferecidos”, finalizou.

Sobre o PNGC- A proposta de criação do PNGC no âmbito do SUS, desenvolvida pelo Núcleo Nacional de Economia da Saúde – Nunes/AESD/SE/MS, foi amplamente debatida com os estabelecimentos de saúde para que seja implementado e passe a ser um disseminador importante na cultura de gestão de custos no Brasil. Os estudos para criação do PNGC, desde que se iniciaram, têm articulação direta com outras Secretarias do MS, dentre elas a Secretaria de Atenção à Saúde – SAS, a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde – SGTES e o Departamento de Informática do SUS – Datasus. O objetivo principal do programa é desenvolver, acompanhar e avaliar a implantação/implementação de uma metodologia padrão de custos.