João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado beneficia 27 famílias de Aroeiras com o Programa Água Doce

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012 - 12:16 - Fotos:  Secom-PB

Vinte e sete famílias do sítio Cachoeira Grande serão beneficiadas pela unidade demonstrativa do Programa Água Doce, que será inaugurada nesta quinta-feira (9), na cidade de Aroeiras. O projeto, realizado pelo Governo do Estado em parceira com o Governo Federal, transforma água salgada ou salobra em água doce por meio de dessalinizadores e promove geração de renda com a criação de peixes e a produção de ração para cabras e ovelhas.

Atualmente, a Paraíba possui 24 dessalinizadores em funcionamento. Mas a meta do Governo do Estado é de que cerca de 90 sistemas dessalinizadores sejam instalados ou recuperados nos próximos três anos, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente. “Estamos ampliando as políticas públicas permanentes de acesso à água de boa qualidade para o consumo humano. Além de produzir água potável para as comunidades, fazemos o aproveitamento econômico dos efluentes resultantes do processo de dessalinização,” informou o secretário de Estado dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, João Azevedo.

O Programa Água Doce busca atender, prioritariamente, localidades rurais difusas na região do Semiárido. Suas ações são iniciadas a partir dos municípios mais críticos e nas áreas mais suscetíveis ao processo de desertificação. “São famílias que moram distantes dos centros dos municípios e têm dificuldade de acesso aos recursos hídricos. As cidades priorizadas são aquelas com baixos índices pluviométricos. Ou seja, esta água de qualidade está chegando para quem mais precisa”, observou a presidente da Agência das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), Ana Maria Torres.

Segundo o coordenador estadual do Programa Água Doce e técnico da Aesa, Isnaldo Cândido da Costa,  o sistema de produção é ambientalmente sustentável: a água é enviada a um dessalinizador e em seguida armazenada em um reservatório. Depois, a água muito salina é utilizada para o cultivo de tilápias e o concentrado dessa criação é aproveitado para a irrigação da erva-sal. “Na sequência esta planta é aproveitada na alimentação de ovinos e caprinos da região”, elencou, destacando o trabalho em parceira com a Embrapa.