Fale Conosco

8 de novembro de 2011

Governo do Estado avalia PNAE com agricultor familiar



reuniao emater pnae mamamguape foto antonio david (2)

Reunião do PNAE aconteceu no auditório da Federação dos Trabalhadores na Agricultura . Foto: Antonio David/Secom-PB

Nesta quarta-feira (9), no auditório da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag), o Governo do Estado dá prosseguimento aos seminários de monitoramento da execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). O encontro começa às 8h30 e está sendo realizado por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e da Emater Paraíba, com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e de outros parceiros.

O objetivo destes seminários é identificar os avanços em relação à compra do percentual obrigatório de, no mínimo, 30% da alimentação escolar dos agricultores familiares e suas organizações, além de identificar possíveis problemas na execução do programa e apontar encaminhamentos que garantam a sua continuidade.

Mata Norte –Vários eventos semelhantes estão sendo realizados em outras regiões do Estado, a exemplo do que aconteceu na manhã desta terça-feira (8), na cidade de Mamanguape, quando dezenas de agricultores familiares, representantes das prefeituras municipais, das secretarias de Educação dos municípios, nutricionistas, associações de produtores rurais, cooperativas e sindicatos, conselhos de Desenvolvimento Rural e de outros parceiros, discutiram o andamento do PNAE na região da Mata Norte.

O que se pode constatar dessa reunião foi a satisfação por parte dos executores do programa, e, sobretudo, dos agricultores, que têm um mercado garantido para seus produtos. “Depois que os técnicos da Emater me procuraram, passei a integrar a lista de fornecedores do PNAE e tudo mudou muito, porque fiquei livre dos atravessadores que levavam todo o seu lucro”, disse o agricultor Antônio Ambrósio da Silva, do Sítio Curralinho, em Mamanguape, que trabalha com hortaliças e um plantio de menos de um hectare de mamão papaya.