Fale Conosco

10 de maio de 2014

Governo do Estado assina convênios do Procase com as rendeiras do Cariri



O Governo do Estado assinou, nessa sexta-feira (9), dois convênios do Projeto de Desenvolvimento do Cariri e Seridó (Procase) na Paraíba. Os convênios, no valor de R$ 290 mil, vão beneficiar 73 rendeiras da Cooperativa de Rendeiras de São João do Tigre (Coopertigre) e da Associação de Resistência das Rendeiras de Cacimbinhas.

Os convênios foram assinados em solenidade pelo governador Ricardo Coutinho, pelo vice-governador Rômulo Gouveia, pelo secretário de Desenvolvimento Agrário, Agamenon Vieira, e pela gestora do Procase na Paraíba, Dirce Ostroscki. O Procase, desenvolvido pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento da Agricultura (FIDA), investe mais de R$ 100 milhões em arranjos produtivos em 56 municípios do Cariri e Seridó.

Segundo a coordenadora do Procase, Dirce Ostroscki, o convênio vai ampliar a produção e circulação da Coopertigre com investimentos de cerca de R$ 150 mil para reforma da sede da cooperativa e aquisição de equipamentos e material.  Ela informou que as mulheres da Associação de Resistência das Rendeiras, da comunidade Cacimbinhas, receberam R$ 140 mil para a construção da sede da associação e compra de máquinas de costura e aviamentos para desenvolvimento da produção.

O governador Ricardo Coutinho disse que a renda renascença é um produto singular do Cariri e estes investimentos do Procase vão oferecer as condições necessárias para comprar, qualificar a produção e a distribuição do produto. “Nós temos, em São João do Tigre, uma renda renascença muito boa para se comercializar e melhorar a renda familiar”, destacou.

O vice-governador Rômulo Gouveia ressaltou que o Governo do Estado investe no setor rural fortalecendo as culturas tradicionais como a renda renascença, a caprinocultura, a apicultura e outras ações que fortalecem a economia local.

O prefeito de São João do Tigre, Célio Barbosa, destacou os investimentos.  “É importante que a renda renascença chegue a outros mercados”, observou.

A presidente da Associação de Resistência das Rendeiras de Cacimbinhas, Socorro da Costa, comentou os investimentos. “A partir de agora, teremos como fortalecer esses grupos com a melhoria da estrutura física, aquisição de máquinas modernas e materiais para manter a produção. Já estamos num processo de organização e agora esperamos os recursos para alçar novos voos”, explicou.

Maria Jose, presidente da Cooperativa de Renda de São João do Tigre, disse que com os recursos do Procase as mulheres vão comprar máquinas, materiais e melhorar a sede cedida pela prefeitura municipal. “Estamos esperançosas que, em breve, vamos aumentar a produção e a renda das 48 mulheres que ainda convivem com uma renda muito baixa. Já vivi só da renda, mas é muito difícil na atual condição. Esperamos agregar valor ao nosso produto feito de forma artesanal para ganhar novos mercados”, completou.

Procase na Prata– Durante a rodada do Orçamento Democrático em Monteiro, nessa sexta-feira (9), mais um convênio do Procase foi assinado pelo Governo do Estado. O projeto é voltado para a caprinocultura, com a construção de uma queijeira e usina de resfriamento, desenvolvimento de infraestrutura hídrica e a produção de forragem para 25 famílias do assentamento Zé Marcolino, no município da Prata.  O investimento no projeto é de cerca de R$ 200 mil.