João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado apresenta calendário das Conferências Territoriais de Juventude

terça-feira, 4 de agosto de 2015 - 19:17 - Fotos: 

Diversos segmentos ligados à juventude e à sociedade civil estiveram reunidos nesta terça-feira (4) para discutir o calendário das Conferências Territoriais de Juventude 2015, que ocorrerão no me se setembro. O encontro aconteceu no Hotel Netuanah, na praia do Cabo Branco, e contou com a presença da secretária executiva de Juventude, Priscilla Gomes, e de Severine Macedo, que é diretora na Secretaria Nacional de Desenvolvimento Territorial do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

De acordo com o calendário, as conferências territoriais terão início no dia 2, no município de Salgado de São Félix, no Vale do Paraíba. Dois dias depois, será a vez de Tavares, no território Serra de Teixeira e no dia 10, Alagoa Grande, que representa o Piemonte da Borborema. Nos dias 11 e 15, as conferências acontecerão nos territórios dos municípios de Arara e Marcação, respectivamente, enquanto que no dia 16, haverá simultaneamente em Pitimbu, Pombal e Sumé.

De 17 a 19, será a vez de Santa Luzia, Soledade e Itaporanga. Já Juazeirinho e Sousa, no dia 24 e fechando o ciclo, dia 25, em Cuité e Cajazeiras. “Tudo foi elaborado de acordo com a resolução 003/2015, publicada no Diário Oficial do Estado de 31 de julho deste ano. Essas conferências serão o pontapé inicial para a juventude rural do nosso Estado, uma vez que a Paraíba é pioneira em realizar em todos os territórios”, disse a secretária executiva de Juventude, Priscilla Gomes.

Para Severine Macedo, que representou o MDA, a articulação do Governo do Estado potencializa a participação dos jovens mais excluídos. “A Paraíba saiu na frente através de uma articulação do Governo do Estado em conjunto com outros parceiros e isso potencializa os jovens que mais estão mais excluídos e tem mais dificuldades em participar de eventos mais formais ligados a juventude e até mesmo de sair como delegado de outras conferências. As etapas territoriais servem para ampliar a participação dos municípios e garantir com que os grupos mais isolados cheguem até em Brasília, nos eventos nacionais”, frisou.