Fale Conosco

4 de novembro de 2015

Governo do Estado abre programação do Novembro Azul com sessão especial na Assembleia Legislativa



A programação do Novembro Azul foi iniciada na tarde dessa terça-feira (3), com uma sessão especial sobre a saúde do homem na Assembleia Legislativa, em João Pessoa, com a presença de profissionais de saúde que falaram sobre a importância do homem procurar os serviços de saúde rotineiramente e evitar doenças a exemplo do câncer de próstata, que ainda mata muito e que pode ter cura quando diagnosticado precocemente. A gerente executiva de Atenção à Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Patrícia Assunção, representou a secretária Roberta Abath. As atividades seguem até o final do mês, em parceria da SES com as Gerências Regionais de Saúde, serviços de saúde e municípios.

Patrícia lembrou que a procura pelos serviços de saúde deve acontecer pela porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS), que são as Unidades de Saúde da Família (USF). “Os homens devem procurar as USFs de seus municípios mesmo estando bem e não somente após adoecerem, para que sejam evitados males, a exemplo do câncer de próstata”, disse.

A sessão especial foi proposta pelo deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB), que teve câncer de próstata e ficou curado após uma cirurgia realizada há 70 dias. “Faço questão de falar que tive câncer e fiquei bom para que os homens percebam a importância do diagnóstico precoce, o que foi fator primordial para salvar a minha vida”, relatou.

Para o urologista Jarques Lúcio, o pior problema do câncer de próstata é o preconceito. “O toque retal que diagnostica o câncer é simples, indolor, rápido e não tira a sexualidade de ninguém, como, infelizmente, muitas pessoas falam. Muito pelo contrário, pois ao realizar o exame e perceber que está tudo bem, é claro que o homem fica mais aliviado e, dessa forma, sua vida flui melhor em todos os aspectos”, falou.

O médico citou que a Sociedade Brasileira de Urologia preconiza que de cada seis homens brasileiros um terá câncer de próstata. “Estes dados são preocupantes, principalmente, se levarmos em consideração que o câncer de próstata é totalmente curável se for detectado de forma precoce”, ponderou.

Patrícia apresentou dados que revelam que entre 2014 e 2015 foram 519 mortes por câncer de próstata na Paraíba. No entanto, ela lembrou que, além deste tipo de câncer, o Novembro Azul tem a intenção de alertar o homem para cuidar de toda a sua saúde. “Culturalmente, nós mulheres cuidamos mais da saúde do que os homens e esta campanha vem quebrar estes paradigmas e incentivá-los na busca pelos serviços para cuidar da saúde de forma integral”, lembrou.

Programação – De acordo com a programação, de 3 a 6 de novembro acontece ação de sensibilização sobre a necessidade de prevenção contra o câncer de próstata e a importância do autocuidado com os servidores da Secretaria de Estado da Saúde, na sede da SES.

No dia 11 de novembro, haverá oficina na 3ª Macrorregional de Saúde com os representantes das Gerências Regionais de Saúde, gestores e profissionais da Atenção Básica, para discutir a Política Nacional de Saúde do Homem de forma integral, enfatizando a prevenção do câncer de próstata. O evento será no auditório da Gerência de Educação de Patos, das 8h às 16h30. No dia 12, haverá a mesma oficina na 2ª Macrorregional de Saúde, em Campina Grande; no dia 18, na 1ª Macro, na Capital e no dia 24, em Sousa, na 4ª Macro.

No dia 24 de novembro, ainda terão articulações com as Gerências Regionais de Saúde e serviços hospitalares, para estimular a realização de ações de incentivo à prevenção do câncer de próstata em todas as regiões de saúde do Estado. No mesmo dia, ocorrerá também articulação com a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai/MS) nas ações de sensibilização e prevenção do câncer de próstata na população indígena de Rio Tinto, Marcação e Baía da Traição.

No dia 30 de novembro, será realizado o Dia D, na sede da Secretaria de Estado da Saúde, com café da manhã; encerramento do mês de sensibilização para o autocuidado da população masculina e prevenção do câncer de próstata; apresentação cultural/ lúdica e ações de saúde e serviços voltados ao homem (aferição de pressão, exame de glicemia, corte de cabelo e barba, dentre outros).