Fale Conosco

12 de setembro de 2013

Governo distribui vacinas para campanha contra raiva animal



A Secretaria de Estado da Saúde, (SES), por meio no Núcleo de Zoonoses, começou nesta semana a distribuição das 800 mil doses de vacina contra a raiva animal com os municípios paraibanos. O dia D da campanha de vacinação será no dia 28 de setembro e a meta na Paraíba é vacinar 607.643 animais, sendo 414.892 cães e 192.751 gatos.

Nesta semana, foi encerrado o calendário de reuniões com todas as Gerências Regionais de Saúde, nas quais foram repassadas todas as informações para os profissionais de saúde com relação à campanha de vacinação contra a raiva animal. De acordo com o chefe do Núcleo de Zoonoses da SES, Francisco de Assis Azevedo, nessas reuniões os profissionais receberam informações sobre a doença, as vacinas, a idade dos animais que serão imunizados e outros detalhes que são importantes para o sucesso da campanha.

Para esta campanha, o Ministério da Saúde enviou 800 mil doses da vacina e desde segunda-feira (9) os imunizantes são distribuídos com as Regionais de Saúde para serem entregues aos municípios. Francisco de Assis Azevedo explicou que estão sendo enviadas 700 mil doses e 100 mil ficarão de reserva na sede da Secretaria de Saúde do Estado para qualquer eventualidade.

Ele disse ainda que muitos municípios já iniciaram a campanha pela Zona rural e outros locais de difícil acesso, ficando o dia 28 para a imunização apenas na área urbana. Serão cerca de 850 postos de vacinação em todo o Estado e de 6 mil profissionais de saúde envolvidos. Os postos funcionarão das 8h às 17h. “Tudo está transcorrendo dentro do previsto e esperamos, mais uma vez, que essa campanha alcance o seu objetivo principal que é imunizar os animais e desta forma prevenir a raiva”, disse Francisco de Assis.

O chefe de Núcleo de Controle de Zoonoses da SES lembrou que pelo quinto ano consecutivo será utilizada a vacina de cultivo celular em cães, que tem uma melhor resposta imunológica e ação mais duradoura e que também faz parte do protocolo assinado pelos países latinos junto à Organização Mundial da Saúde, que pretende eliminar a raiva humana transmitida por cães, principal fonte de infecção no ciclo urbano até o ano de 2015.

Raiva animal – A raiva é uma doença infecciosa aguda, de etiologia viral, transmitida ao homem por meio da mordedura, arranhadura, lambedura de mucosas ou pele lesionada por animais raivosos, provocando uma encefalite viral aguda. A transmissão ocorre quando o vírus rábico existente na saliva do animal infectado penetra no organismo.

A doença acomete o sistema nervoso central, levando ao óbito após curta evolução. É letal em aproximadamente 100% dos casos, por ser causada por um vírus mortal, tanto para os homens quanto para os animais, e a única forma de evitá-la é pela vacinação anual, que não tem contraindicação.