João Pessoa
Feed de Notícias

Governo distribui sementes de sorgo e raquetes de palma em Sumé

terça-feira, 10 de setembro de 2013 - 12:06 - Fotos:  Secom-PB

Duzentos quilos de semente de sorgo e 5 mil raquetes de palma foram distribuídos com agricultores da cidade de Sumé. A palma forrageira e o sorgo se constituem na principal fonte de ração animal em período de longas estiagens, e são cultivados e armazenados seguindo orientações dos extensionistas da Emater, conforme as tecnologias pesquisadas pela Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária (Emepa).

Os 50 agricultores atendidos têm capacidade de realizar pequenas irrigações localizadas, necessárias à multiplicação das raquetes de palma resistente a cochonilha do carmim. O cultivo da palma forrageira e do sorgo para produção de ração animal foi destaque na Jornada de Inclusão Produtiva realizada pela Emater na cidade de Sumé, na segunda-feira (9).

Durante o evento 30 agricultores que obtiveram Declarações de Aptidão ao Agricultor (DAP) – documento emitido pela Emater que credencia ao crédito agrícola – foram beneficiados com financiamentos concedidos pelo Banco do Nordeste. Mais 26 apresentaram suas propostas para ingressarem no Pronaf Estiagem e Pronaf Mais Alimentos.

Informações sobre funcionamento e acesso a programas de estímulo e desenvolvimento do setor agrícola – como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), a Tarifa Verde, Garantia Safra e outros – foram repassadas às famílias agrícolas.

Participaram da Jornada de Inclusão Produtiva em Sumé o BNB, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Conselho de Desenvolvimento Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável, Secretaria de Agricultura, Secretaria de Ação Social e a Escola Agrícola.

Segundo Antônio Alberto, coordenador regional da Emater em Serra Branca, a parceria com a Prefeitura Municipal foi fundamental para a realização do evento, que contou com secretários de Agricultura dos municípios de Amparo, Coxixola, Congo e Prata.

Segundo o gerente José Roberto, a agência do BNB em Sumé liberou R$ 50 mil para 20 projetos, além de ter instruído e encaminhado agricultores que procuraram a instituição para renegociar suas dívidas rurais.

Arborização e assistência – Na Jornada, a Escola Agrotécnica de Sumé distribuiu mais de 100 mudas de plantas frutíferas, forrageiras e ornamentais, além de vender produtos orgânicos.

A parceria com a Secretaria de Ação Social permitiu a prestação de serviço na orientação sobre Bolsa Família, direitos violados e direitos das mulheres, além de cadastramento para o Programa Minha Casa Minha Vida Rural II.