João Pessoa
Feed de Notícias

Governo distribui raquetes de palma forrageira

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015 - 12:06 - Fotos: 

O Governo do Estado tem empreendido diversas ações visando criar alternativas de convivência com a estiagem, no tocante à produção de ração animal, por meio da Gestão Unificada Emater/Emepa/Interpa, vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca. Uma destas ações é a distribuição de sementes da palma forrageira resistente à cochonilha do carmim, que vai atender nos próximos 100 pequenos criadores do município de Caturité, na região administrativa de Campina Grande. A ação conta com a parceria do Instituto Nacional do Semiárido (Insa).

Na semana passada, foi realizada reunião para atualizar os membros do Gabinete Municipal da Palma, que é composto por representantes da Prefeitura Municipal, do Governo do Estado, da Gestão Unificada (especificamente Emater-PB), do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário (CMDRSS), cooperativa, associação de produtores de leite e associação dos produtores de caprinos e ovinos.

Após a regularização do Gabinete Municipal da Palma, o CMDRSS definiu quais os produtores rurais seriam beneficiados com raquetes de palma resistentes à cochonilha do carmim produzidas pela Unidade Demonstrativa da Comunidade Espinheiro, em Caturité, na região do Cariri.

Ficou acertado que agricultores atendidos pelo Instituto Nacional do Semiárido (Insa) e que não possuem plantio de palma e são criadores de animais serão atendidos pela produção do segundo corte de um hectare de palma com 100 mil raquetes para distribuição entre 100 pequenos criadores. Desde abril de 2012, o Insa vem promovendo a criação do Gabinete da Palma nos vários estados que compõem o semiárido brasileiro.

O Governo do Estado, por meio da Empresa Paraibana de Pesquisa Agropecuária (Emepa), integrante da Gestão Unificada, desenvolveu pesquisas para a produção de palma forrageira resistente. A meta é distribuir as mudas da palma em todo território paraibano para substituir as palmas que estão sendo dizimadas pela praga da cochonilha-do-carmim.

A Emepa tem quatro cultivares registrados no Ministério da Agricultura a partir de pesquisas. Uma raquete de palma sai por menos de um centavo de real.

A palma forrageira é um alimento importante na atividade pecuária. Na região do semiárido paraibano, há cerca de 10 anos, os palmais vêm sendo dizimados por um inseto conhecido como cochonilha-do-carmim.