João Pessoa
Feed de Notícias

Governo distribui raquetes de palma com agricultores do Projeto Ecoprodutivo

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015 - 09:53 - Fotos:  Arquivo

O Governo do Estado, por meio da Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), iniciou a distribuição de 16 mil raquetes de palma forrageira resistente à Cochonilha-do-Carmim, entre os agricultores familiares que integram os quatro núcleos iniciais do Projeto Ecoprodutivo localizados nos municípios de Salgado de São Felix, Remígio, Várzeas e Cajazeiras.

Cada projeto será contemplado com quatro mil unidades de raquetes, que já estão sendo entregues às famílias que, com o acompanhamento dos extensionistas da Emater, farão o plantio. A proposta é que sirvam de canteiro de mudas. O plantio de campos de palma forrageira servirá de suplementação de ração animal.

O Ecoprodutivo é uma proposta que tem por finalidade difundir um modelo de exploração sustentável para as comunidades rurais no Estado. O projeto vai contribuir para o desenvolvimento econômico e social, dando ênfase ao fortalecimento do agronegócio, a preservação das nascentes, matas ciliares e formação de agentes multiplicadores dessas ações.

O presidente da GU, Nivaldo Magalhães, lembrou que a proposta é buscar a sustentabilidade de áreas produtivas em assentamentos e comunidades quilombolas para fortalecer o desempenho socioeconômico e ambiental das unidades familiares atendidas.  Segundo Ivonete Menino, da coordenação executiva do projeto, o Ecoprodutivo visa também respeitar a capacidade de suporte de certo sistema ou bioma, sem a utilização de agroquímicos, e está intimamente ligado ao conhecimento tradicional e comunitário das famílias agricultoras. Constam o desassoreamento de açudes, lagos e lagoas, perfuração de poços, construção de barragens subterrâneas e instalações de dessalinizadores.

Os projetos foram implantados na comunidade Bartolomeu, em Cajazeiras, onde são beneficiadas 17 famílias, no Quilombola de Pitombeira, no município de Várzea, com 65 famílias. No Assentamento Oziel Pereira, em Remígio, com 50 famílias, e em Alagamar, em Salgado de São Félix com 350 famílias.