João Pessoa
Feed de Notícias

Governo discute projeto com a União Europeia e Monteiro pode ganhar Delegacia da Mulher

quinta-feira, 4 de julho de 2013 - 16:10 - Fotos: 

 O secretário de Segurança Pública, Cláudio Lima, disse nesta quinta-feira (4) que o Governo do Estado estuda a abertura de uma Delegacia Especializada da Mulher em Monteiro, no Cariri Paraibano, durante a reunião com secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, e o primeiro conselheiro da União Europeia e chefe do Setor de Cooperação, Jeróme Poussielgue.

A reunião preliminar discutiu uma parceria com a União Europeia para fortalecer a instalação de Delegacias Especializadas contra violência doméstica. A cidade de Monteiro poderá ser a cidade beneficiada até o final de dezembro com o projeto, que prevê capacitação de servidores e melhorias de equipamentos. Segundo dados do Núcleo de Análise Criminal e Estatística, da Secretaria de Segurança Pública, 77 mulheres foram assassinadas neste primeiro semestre na Paraíba.

Segundo Gilberta Soares, a Paraíba foi escolhida para ser projeto piloto na parceria de enfrentamento da violência contra a mulher com a União Europeia. “Temos dados preocupantes, mas também uma rede de atendimento que está num processo de fortalecimento. A Casa Abrigo, para mulheres ameaçadas de morte, está funcionando, além das nove delegacias especializadas e um Centro de Referência de Atendimento para vítimas de violência, em Campina Grande. No entanto, as denúncias e a busca pelo serviço pelas mulheres aumentaram. Queremos fortalecer a rede de atendimento”, disse.

O primeiro conselheiro da União Europeia e chefe do Setor de Cooperação, Jeróme Poussielgue, afirmou que o registro de um caso de violência contra mulher já é insuportável, mas ele afirma que os dados não revelam a realidade. “Os sistemas registram mortes, mas as estatísticas sobre violência são irreais. O que  precisamos é implementar cada vez mais a Lei Maria da Penha e favorecer a criação das delegacias especializadas e também ter uma rede funcionando num pacto com vários setores para enfrentar a violência doméstica. A violência não se restringe a questão da pobreza. É algo muito mais amplo”, afirmou.

Poussielgue seguiu para o Cariri para visitar a Delegacia de Monteiro, que atualmente recebe as mulheres em situação de violência em toda a região. Ele também visitará grupos produtivos de mulheres acompanhados pela organização não governamental Cunhã Coletivo Feminista.