João Pessoa
Feed de Notícias

Governo deve inaugurar em julho a 1ª etapa do Centro de Convenções

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010 - 18:46 - Fotos: 
As obras do Centro de Convenções de João Pessoa seguem em ritmo acelerado e a previsão é de que no mês de julho próximo o Governo do Estado inaugure o Pavilhão de Exposições, ambiente com área capaz de abrigar simultaneamente até quatro eventos. Também estarão concluídos os dois estacionamentos com capacidade para mais de dois mil veículos, ônibus e motos; as vias internas, os lagos artificiais, o relógio solar, os jardins e a cerca de todo o complexo.

A obra está orçada em R$ 106 milhões e para o cumprimento do cronograma até julho o Governo do Estado alocará recursos da ordem de R$ 57 milhões, provenientes de parceria com o Ministério do Turismo. No todo, a obra deverá ser concluída em dezembro deste ano.

Fluxo financeiro – Na quarta-feira (27), em Brasília, o governador José Maranhão conversou com o ministro do Turismo, Luiz Barreto, sobre a regularidade dos fluxos financeiros para a obra, sendo R$ 9 milhões já disponíveis e outros R$ 15 milhões através de emendas parlamentares, totalizando R$ 24 milhões. O ministro assegurou que o restante dos recursos será alocado através da Caixa Econômica Federal, com a regularidade necessária na liberação do dinheiro. O governador convidou o ministro a visitar as obras.

Atualmente trabalham na construção 120 operários. Nos próximos dias mais 80 homens serão contratados, totalizando 200 trabalhadores. Há cada 15 dias o secretário do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Ciência e Tecnologia, Francisco Sarmento, realiza reunião no canteiro de obras com os engenheiros envolvidos na construção daquele empreendimento, fazendo o monitoramento do cronograma da obra que inclusive foi reduzido. Dezenas de máquinas estão sendo utilizadas pelos operários.

Estágio atual – A terraplenagem está praticamente concluída e várias sapatas de fundação, que são os alicerces para os pilares, já estão construídas. Os pilares gigantes têm distância média de 30 metros de um para outro. Para se ter uma idéia da dimensão da obra, os vãos entre pilares de edifícios atingem apenas cinco ou seis metros, no máximo. Até início de julho também estará concluída toda a parte paisagística do projeto.

O mirante, com altura total de 54 metros e onde será instalado o restaurante a uma altura de 7,5 metros, também estará com sua estrutura pronta em julho, restando apenas o revestimento. No mesmo mês, as demais etapas das obras do Centro de Convenções estarão em andamento com a fundação dos dois outros pavilhões.

O governador José Maranhão assinou a ordem de serviço para a construção do Centro de Convenções no dia 28 de setembro de 2009. O empreendimento era uma antiga reivindicação dos empresários ligados diretamente ao turismo, especificamente aqueles das áreas de eventos e negócios.

A obra – O Centro de Convenções de João Pessoa está sendo construído no Pólo Turístico Cabo Branco, às margens da rodovia PB-008, próximo à entrada para a praia de Jacarapé. O empreendimento vai ocupar área total de 34 hectares, sendo 19 hectares (38.947 metros quadrados) destinados à área de construção física e 15 hectares para área de preservação ambiental.

O complexo terá quatro blocos e oferecerá a sociedade paraibana torre/mirante com mais de 54 metros de altura, restaurante, bloco para feira de exposições e eventos, teatro/auditório (com de três mil assentos) e um Centro de Congressos, entre outros espaços.

O Centro de Convenções será um marco na economia da Paraíba. O projeto do empreendimento foi elaborado pela arquiteta Isabel Caminha, do escritório mineiro Arte & Arquitetura, será executado pela construtora Via Engenharia e fiscalizado pela Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado da Paraíba (Suplan).

Preservação – O secretário dos Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Francisco Sarmento, falou do esforço de construção da obra, destacou os benefícios que trará e o cuidado com a preservação ambiental. Garantiu que todas as espécies de flores silvestres e árvores características do Litoral encontradas na área serão preservadas. “Haverá um momento para o turismo da Paraíba, antes e depois do Centro de Convenções”, comentou.

Na solenidade de assinatura da ordem de serviço em setembro, a arquiteta que assina o projeto do Centro de Convenções, Isabel Caminha, revelou que a obra pode ser classificada como um dos projetos arquitetônicos mais modernos do Brasil. “O projeto foi elaborado de forma que após a construção da feira de exposições e do estacionamento, o espaço já possa abrigar eventos. Cada prédio será construído de forma independente e seu funcionamento deve acontecer logo após finalização da obra”.

Josélio Carneiro, com fotos de Ortilo Antonio, de A União