João Pessoa
Feed de Notícias

Governo coordenará programa de inclusão digital do MiniCom

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014 - 22:25 - Fotos:  Francisco França/Secom-PB

O Governo do Estado vai coordenar o programa de inclusão digital em municípios paraibanos intermediando o processo de implantação que é financiado pelo Ministério das Comunicações. O assunto foi abordado durante reunião entre o governador Ricardo Coutinho e a secretária de Inclusão Digital, Lygia Pupatto, do Ministério das Comunicações, diretores da Energisa, e auxiliares do governo estadual, na noite desta quinta-feira (11).

O secretário de Estado dos Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, João Azevedo, participou da reunião e adiantou que outros encontros serão realizados entre todas as partes envolvidas. A primeira fase do programa de inclusão digital, segundo ele, garante internet gratuita nos municípios de Cabaceiras, Cachoeira dos Índios, Esperança, Itaporanga, Lagoa Seca, Nova Floresta, Queimadas, Pocinhos e São João do Rio do Peixe. Na segunda etapa vão ganhar internet gratuita as cidades de Algodão de Jandaíra, Mari, Riachão do Poço, Seridó, Sobrado, Solânea, Sumé, Teixeira e Vieirópolis.

João Azevedo comemorou fato de que nesta primeira etapa, dos 80 municípios selecionados no Brasil, nove sejam da Paraíba, um percentual acima de 11%. “Esse é um programa que o Ministério das Comunicações vai expandir a cada ano com a inclusão de novos municípios”, adiantou.

A secretária de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações, Lygia Pupatto, afirmou que o governador Ricardo Coutinho foi muito propositivo. “O que nós discutimos com o governador e com o secretário de Ciência e Tecnologia foi uma parceria com o Governo da Paraíba para que faça uma governança sobre essa rede para que o projeto tenha mais eficiência e que o Governo do Estado também possa compartilhar essa rede de inclusão social”, comentou.

O programa contempla cidades com até 50 mil habitantes e com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). O Ministério disponibiliza uma rede de fibra ótica para que a prefeitura possa ligar os seus pontos e tenha também um hot spot numa praça para que aquelas pessoas que não tenham internet possam acessar. A prefeitura poderá implantar mecanismos de governo eletrônico mantendo uma melhor qualidade de prestação de serviços à cidade. Os equipamentos já estão nas primeiras nove cidades contempladas e a inclusão digital começa funcionar dentro de três meses.

O presidente da Energisa Paraíba, André Teobaldo, disse que o papel da empresa é no sentido de viabilizar a inclusão digital com a fibra passando nos postes e que “a empresa é motivadora contribuindo com a agilidade na implantação do projeto e colaborando com o desenvolvimento da Paraíba, ajudando a promover mais qualidade de vida para as pessoas”.

De acordo com o presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa (Fapesq), Claúdio Furtado, a fundação tem o papel de elaborar as propostas dos municípios ao edital do programa “Cidade Digital”. Nas duas etapas do projeto a Paraíba está sendo contemplada com 20 municípios. O Ministério das Comunicações financia todos os equipamentos e entrega às prefeituras para operacionalizar e cuidar da manutenção da rede.