João Pessoa
Feed de Notícias

Estado dá início à implantação da rede de fibra ótica

domingo, 24 de abril de 2011 - 14:30 - Fotos: 

O Governo do Estado dá o pontapé para o início das atividades das infovias que, vão interligar, através da internet, vários órgãos de todo o Estado. A assinatura da ordem de serviços para instalação da rede em fibra ótica na Paraíba acontece nesta segunda-feira, às 10h, no Palácio da Redenção. Assinam o documento o governador Ricardo Coutinho, o presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa da Paraíba (Fapesq), Cláudio Benedito Silva Furtado e o secretário de Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do Estado, João Azevêdo Lins Filho.

A previsão inicial é que a construção da rede de fibra ótica em João Pessoa (Rede Metro JP) e a ligação dela com a rede já existente em Campina Grande (Rede Metro CG) seja concluída até o final do ano. O projeto está orçado em R$ 3.738.086,64.

Ele e é resultado do Convênio 01.06.0573.00, Fapesq-Finep, de 2006, prevê a criação de uma rede colaborativa de conteúdos informacionais, representada e mediada por um portal, para dar suporte ao planejamento, gestão, e disseminação de informações entre as instituições integrantes do Sistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Informação (C&T,I), instaladas na Capital e em Campina Grande.

Ou seja, com a Rede Informação em Ciência, Tecnologia e Inovação – REDEICTI-PB – em pleno funcionamento será possível dar maior agilidade ao tráfego de informações entre os órgãos das administrações públicas, estadual e municipal, e as entidades de direito privado. Como conseqüência a essa rapidez na transmissão de dados, a prestação de serviços, nesses setores, será muito mais veloz.

A REDEICTI-PB também tem como um dos principais objetivos, o de promover a integração das diversas instituições acadêmicas do Estado, contribuindo para fortalecer a base organizacional e para a melhoria do sistema estadual de ensino, pesquisa e inovação.

Na Região Metropolitana de João Pessoa, a rede foi idealizada na forma de dois anéis óticos: Anel Sul e Anel Norte. Na rede subterrânea, os cabos percorrerão 22,07 Km, e na rede aérea, eles terão 29,94 Km de extensão. No total, serão usados 59.114 metros de cabos óticos.

A previsão é de que até o final deste mês, a Secretaria de Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia – SERHMACT, assine o termo de cooperação com a PBGás, que disponibilizará os seus dutos entre Campina Grande e João Pessoa para abrigar os cabos.

Rede Paraibana de Alto Desempenho – De acordo com o Secretário João Azevedo, da SERHMACT, depois de concluída a ligação com a rede de Campina Grande, a meta do Governo é estender a rede de fibra ótica até o sertão da Paraíba, cobrindo cerca de 80% das unidades de C&T,I situadas em 18 municípios do Estado. Ele explicou que a expansão faz parte da segunda fase do projeto.

A ideia é implantar uma rede ótica de comunicação de dados de alto desempenho e longa distância, com cerca de 800 km de cabos óticos de 24 fibras lançados. A meta é fazer a implantação do circuito ótico João Pessoa – Rio Tinto – Mamanguape – Guarabira – Areia – Pilões – Bananeiras – Lagoa Seca – Campina Grande. Também está projetada a implantação do circuito ótico Campina Grande – São João do Cariri – Juazeirinho – Santa Luzia – Patos – Malta – Coremas – Sousa – Cajazeiras. Outro circuito que deve ser implantado é São João do Cariri – Sumé – Monteiro e ainda o circuito ótico Coremas – Pombal – Catolé do Rocha.

O secretário João Azevedo destacou que o projeto, como um todo, prevê investimentos de R$ 14 milhões, na implantação de uma rede total de 974 km, que corresponde à soma da extensão de João Pessoa (60 km), mais a extensão ligando João Pessoa a Campina Grande (114 km) e a extensão para o interior do Estado (800 km).