João Pessoa
Feed de Notícias

Governo dá continuidade à programação do Mês da Economia Solidária no Sertão

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015 - 17:44 - Fotos: 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh) e da Secretaria Executiva de Segurança Alimentar e Economia Solidária (Sesaes), com apoio da Incubadora de Empreendimentos Econômicos e Solidários (Incubes), promoveu uma agenda extensa no Alto Sertão Paraibano, nesta sexta feira (18) e sábado (19). A ação faz parte da programação do Mês da Economia Solidária, que se prolonga até o próximo sábado (26).

Diversas atividades foram realizadas como palestras, entrega de certificação do Curso para Gestores em Economia Solidária, solenidade de lançamento do Espaço de Comercialização da Casa de Economia Solidária em Pombal, Audiência Pública, Feiras, Atrações Culturais, e a inauguração do Ponto Fixo de Comercialização de Economia Solidária em Cajazeiras.

Esses espaços de comercialização foram implantados com a finalidade de dar maior visibilidade, agregar e fortalecer vários grupos de artesanatos e agricultura familiar já existentes em toda região circunvizinha. A artesã Maria Lucélia, moradora da Comunidade Riacho dos Currais, no município de São Bentinho, que trabalha na produção de mel, bolos, polpas de frutas e na fabricação de velas com cera da abelha na associação de agricultores, considera que a casa será uma abertura que elas ganharam para serem conhecidas em toda Paraíba. “A gente ganha um espaço que teremos uma abertura e a oportunidade de sermos descobertas e vistas com um novo olhar de valorização do nosso trabalho”, comemorou.

A executiva da Sesaes, Ana Paula Almeida, considera que o espaço das Casas de Comercialização é importante para os artesãos terem a condição de construírem novas redes e consolidar seus empreendimentos. “As Casas vieram para promover fortalecimento e melhores condições de trabalho e valorização aos grupos de empreendimentos, os artesãos vão ganhar também barracas, expositores e carrinhos para que eles possam se deslocar para mostrar seus trabalhos nos lugares de maior circulação.”

O poeta e escritor Francisco Pimenta, de 76 anos, do Brejo Cruz, que escreve cordel desde 12 anos, declara a importância dessa feira:  “Aqui a gente resgata a cultura antiga e mostra o quanto as estórias de cordel ainda têm seu espaço garantido”.

Dentro da programação do dia 18, os municípios de Condado, São Domingos, Marcações, São João do Tigre e Campina Grande foram contemplados com atividades pedagógicas nas escolas com o Projeto da Hort Escolar (Alimentação Saudável), direcionado para a agricultura familiar de cada região.