Fale Conosco

4 de outubro de 2011

Governo cria grupo de trabalho para receber empresas sistemistas da Fiat



O Governo da Paraíba já trabalha com ações para viabilizar a atração de empresas sistemistas da Fiat no Estado. Decreto assinado pelo governador Ricardo Coutinho cria o Grupo de Trabalho encarregado de promover estudo técnico e propor ações para a instalação de empresas nos municípios de Alhandra, Caaporã, Conde e Pedras de Fogo, cidades paraibanas que ficam próximas ao município pernambucano de Goiânia, onde a Fiat vai implantar uma montadora de automóveis. O decreto está publicado no Diário Oficial desta terça-feira (4).

O Decreto 32.455, publicado nesta terça-feira (4), no Diário Oficial, nomeia a presidente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep), Margarete Bezerra Cavalcanti, como coordenadora geral do grupo de trabalho. Segundo ela, o grupo de apoio já tem a primeira demanda, que é apresentar as oportunidades da Paraíba ao Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindispeças), em São Paulo, que possui muitas empresas da cadeia da Fiat ligadas à instituição. “É essencial fazer um levantamento da demanda das empresas sistemistas (aquelas que fornecem conjuntos de componentes) e estreitar as relações com a Fiat”, disse.

De acordo com Margarete, o número de empresas que se instalarão no entorno da montadora pode chegar a 50 – e o Governo do Estado tentará atrair pelo menos dez delas para solo paraibano. A contrapartida do Estado é oferecer apoio na retirada da licença ambiental, infraestrutura (água, saneamento, energia elétrica, gás) e recrutamento e qualificação de mão-de-obra, que será feita em parceria com os sistemas do Senai, Senac, Sebrae. Também haverá incentivos tributários, envolvendo o Fundo de Apoio à Indústria (Fain).

Levantamento – O grupo de trabalho vai saber da Fiat qual a cadeia de empresas que virão para a Paraíba e, dentro da demanda dessas empresas, saber como poder atendê-las. A Fiat começa a se instalar em Goiânia no próximo ano. No prazo de dois a três anos, as empresas sistemistas estarão instaladas, tanto na Paraíba quanto em Pernambuco.

O grupo de trabalho vai a Minas Gerais, conhecer a Fiat, e terá reuniões em Pernambuco e com o Sindipeças, para apresentar o potencial de oportunidades da Paraíba. Conforme Margarete, o grupo é um diferencial para recepcionar investimentos deste porte ao Estado. “Já existe um levantamento de áreas em Caaporã, Pedras de Fogo, Alhandra, Conde e Santa Rita para abrigar as indústrias, o que significa emprego e renda para a região”, disse. As reuniões do grupo serão sistemáticas.

Compõem também o grupo o secretário estadual dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, João Azevedo Lins Filho; o secretário Executivo das Obras do PAC, Ricardo Barbosa; o secretário executivo da Indústria e Comércio, Marcos Procópio; a gerente executiva do Ensino Médio e Educação Profissional da Secretaria de Estado da Educação, Ana Célia Lisboa da Costa; o servidor público estadual, com lotação na Secretaria de Estado da Receita, João Dantas; e o também servidor público estadual, com lotação na Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico, Fernando Nazareno do Nascimento.