Fale Conosco

8 de março de 2012

Governo convoca mais duas organizações sociais para hospital de Taperoá e maternidade de Patos



Nessa quarta-feira (7), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) publicou dois editais de convocação pública para parceria com organizações sociais para fins de gerenciamento, operacionalização e execução das ações e serviços de saúde no Hospital Distrital Dr. Antônio Hilário Gouveia, em Taperoá, e na Maternidade Dr. Peregrino Filho, em Patos. Os editais e os critérios de seleção podem ser lidos na íntegra na seção “licitações” da página da SES no portal do Governo do Estado, pelo endereço www.paraiba.pb.gov.br/saude/licitacoes. O recebimento das propostas começa no próximo dia 14.

A SES já possui parceria com duas organizações: a Cruz Vermelha, que atua no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa; e o Instituto Social Fibra, que está gerindo a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Guarabira. Esse tipo de parceria está previsto na Lei Federal lei Nº 9.637 de 15 de maio de 1998 e da estadual 9.454 de 6 de outubro de 2011. Segundo o secretário de Estado da Saúde, Waldson Souza, o modelo de gestão segue sendo implementado porque está dando certo.

“A experiência está dando certo, a população está gostando, estamos agindo dentro da lei, e não tem porque não estender o serviço para todo o Estado para que as pessoas tenham direito a um serviço eficiente e de qualidade”, afirmou. Segundo ele, a intenção do Governo do Estado é expandir esse modelo de gestão para toda a Paraíba, principalmente para os hospitais de grande porte e os 12 regionais.

Waldson destacou que, com a nova direção, o Trauma melhorou significativamente a qualidade dos serviços prestados a população paraibana. “Reduzimos custos, ampliamos os leitos e fizemos investimentos que melhoraram a prestação de serviços à população. Além disso, os funcionários agora têm carteira assinada, com a garantia de todos os seus direitos trabalhistas. Também devemos levar em consideração que o Trauma resgatou o perfil de atendimento na área de urgência e emergência, já que estava funcionando como hospital geral. O melhor de tudo é que a população aprovou e está satisfeita com as mudanças”, argumentou.