João Pessoa
Feed de Notícias

Governo constrói mais adutoras e leva água de qualidade à toda PB

terça-feira, 12 de janeiro de 2010 - 15:59 - Fotos: 
O governador José Maranhão revelou nesta terça-feira (12), em rede estadual de rádio no programa Palavra do Governador, que a Paraíba é hoje um canteiro de obras. Ele citou várias realizações na área de recursos hídricos. A inauguração da Adutora Capivara, na semana passada, na região de Uiraúna, assegura água tratada para populações de oito cidades e 19 comunidades rurais. No sistema adutor, com 106,4 quilômetros de extensão, foram investidos R$ 34,5 milhões.

Uma outra obra é a construção da Adutora do Litoral, a chamada Transposição  Litorânea, orçada em R$ 124 milhões e financiada pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e que vai atender a Grande João Pessoa, uma população superior a um milhão e meio de pessoas: João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo e o Conde. “É uma obra sem precedentes na história administrativa do Estado da Paraíba”, revelou.

Adutora do Congo – Em construção também a segunda etapa da Adutora do Congo, que vai atender a mais de 33 localidades na região do Cariri, o equivalente a 24 mil habitantes. Os investimentos são da ordem de R$ 14,8 milhões.

A obra, iniciada na segunda gestão de Maranhão, foi paralisada durante seis anos e retomada no atual Governo. Esta segunda fase da adutora vai assegurar água de qualidade aos municípios de Amparo, Gurjão, Prata, Livramento, Ouro Velho, São José dos Cordeiros e Parari e compreende 140 quilômetros de extensão.

Adutora São José – Na Serra da Borborema, o Governo constrói a Adutora São José que vai atender Campina Grande e demais cidades do Compartimento da Borborema. A quarta etapa do sistema que vai reforçar o abastecimento de água naquela região tem uma extensão de 20 quilômetros e custará R$ 18,3 milhões, para atender as cidades de Campina Grande, Pocinhos, Lagoa Seca, Matinhas, Alagoa Nova, São Sebastião de Lagoa de Roças, os distritos de Galante e São José da Mata e o povoado de Jenipapo. Os recursos virão do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC).

No Brejo – Ainda, partindo da Barragem Acauã, o Governo do Estado vai construir outra adutora beneficiando a todas as cidades do Baixo Paraíba, com o Projeto de Integração do Brejo (PIB). A primeira etapa da obra terá recursos da ordem de R$ 100 milhões.

O projeto é constituído de um sistema adutor de água bruta composto de canais, sifões invertidos e túneis adutores, para integrar as bacias hidrográficas da vertente litorânea paraibana, como uma das formas de aproveitamento das águas oriundas do rio São Francisco, levadas pelo Eixo Leste do Programa de Transposição, garantindo o suprimento regular desse bem aos municípios da Planície Costeira Interior do Estado da Paraíba, região com tradição de produção agrícola no Estado.

Esse sistema adutor está projetado para captar água no Açude Acauã (Barragem Argemiro de Figueiredo) no rio Paraíba, sul do Estado, e transportá-la até o rio Camaratuba, situado na porção norte da Planície Costeira Interior, cruzando as bacias hidrográficas dos rios Gurinhém (afluente do próprio rio Paraíba, por sua margem esquerda), Miriri e Mamanguape I Araçaji, integrando-as.

O sistema adutor atravessa os municípios de Ingá, Mogeiro, Itabaiana, São José dos Ramos, Sobrado, Riachão do Poço, Sapé, Mari, Cuité de Mamanguape, Araçagi e Itapororoca, perfazendo um trajeto de aproximadamente 112,5 km. Somam-se a essas obras as que estão sendo executadas em diversos hospitais da rede pública estadual, com investimentos superiores a R$ 214 milhões.

Josélio Carneiro, com informações da Assessoria de Imprensa da Secretaria do Meio Ambiente, Recursos Hídricos e da Ciência e Tecnologia