João Pessoa
Feed de Notícias

Governo concluiu 68% das obras do primeiro lote do Canal Acauã-Araçagi

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 - 18:29 - Fotos: 

O Governo do Estado já concluiu 68% das obras do lote 1 do Canal Acauã-Araçagi. O sistema adutor terá extensão de 112,4 quilômetros, representando um investimento na ordem de R$ 1 bilhão, com a finalidade de garantir água para 600 mil paraibanos de 38 municípios, incluindo irrigação de 16 mil hectares.

“A maior e mais importante obra hídrica da história da Paraíba emprega hoje 1.000 operários, está em ritmo normal e o primeiro lote, com 42 km, tem previsão de conclusão até dezembro de 2015, que é nosso prazo”, revelou o secretário de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, João Azevedo, que inspecionou as obras na manhã desta quinta-feira (12), na companhia do secretário executivo de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Deusdete Queiroga.

Os secretários também inspecionaram as obras da adutora de Aroeiras, com 15 quilômetros de extensão e que também terá captação d’água na barragem Acauã, localizada no município de Itatuba. As obras do lote 1 abrangem as cidades de Itatuba, Ingá, Mogeiro, Itabaiana e São José dos Ramos.

De acordo com João Azevedo, a adutora de 15 quilômetros vai de Aroeiras ao município de Pedro Régis, onde estão sendo construídas as estações de tratamento e de bombeamento. “A adutora está concluída, estão sendo feitas agora a conexão com a caixa d’água de Aroeiras e a conclusão de duas estações elevatórias, além da tomada d’água na barragem Acauã”, explicou o secretário. O município de Gado Bravo também será beneficiado e os investimentos são na ordem de R$ 14 milhões.

“Essas duas obras visitadas hoje têm uma importância muito grande dentro dos programas de implantação de adutoras que a Paraíba vem desenvolvendo, que somam 730 quilômetros”, destaca João Azevedo.  Praticamente toda semana obras as serão inspecionadas para assegurar o ritmo dos trabalhos. Outras obras estão previstas para seremn concluídas esse ano, a exemplo da barragem Pitombeiras, em Alagoa Grande; a adutora de Pocinhos, a adutora de Natuba, além da terceira etapa da adutora do Congo.