Fale Conosco

18 de julho de 2012

Governo concede benefícios a empresas que vão gerar cerca de 900 empregos diretos



O Governo do Estado publicou decreto na edição desta quarta-feira (18), no Diário Oficial, ratificando as resoluções que concederam benefícios fiscais pelo Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Industrial da Paraíba (Fain), através da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep), a 10 empresas em oito municípios paraibanos. As empresas são dos segmentos de alimentação, construção civil, artefatos de papelão, produtos farmacêuticos, entre outros, e juntas vão investir R$ 178,4 mi e gerar 847 empregos diretos nos próximos três anos.

Entre os benefícios concedidos está a prorrogação e aumento dos prazos pelo Fain, ampliação do portfólio de produtos, revisão nos percentuais de incentivo, aprovados na última reunião do Conselho Deliberativo do Fain no final de junho, mediante novos investimentos e geração de empregos.

Já foram aprovados este ano pelo conselho, projetos que vão beneficiar quase 20 empresas em oito municípios na Paraíba – Alhandra, Boa Vista, Campina Grande, Catolé do Rocha, Cabedelo, João Pessoa, Pedras de Fogo e Santa Rita – nos ramos de fabricação de alimentos, tintas e derivados, construção civil, indústria farmacêutica, entre outros, em um investimento de R$ 202,3 mi e geração de 975 empregos diretos.

O vice-presidente do Laboratório Rabelo S/A – uma das empresas beneficiadas –, Walter de Morais Coelho Bezerra, disse que o Fain tem um peso muito importante na ampliação dos investimentos do grupo, pois vai colocar em prática um projeto de melhorias e expansão da empresa, que prevê a implantação de uma estrutura sustentável na sede do empreendimento na estrada de Cabedelo com sistema de energia solar e captação diferenciada da água.

Melhorias e investimentos – O empresário lembrou ainda que o projeto prevê também a expansão de uma parte do galpão destinado à extração de matéria prima, que funcionará numa área de três hectares no Distrito de Cajá, município de Caldas Brandão. A empresa está no mercado há mais de 120 anos e tem uma produção de 50 mil unidades de Água Rabelo por mês.

O diretor industrial e acionista da Intrafrut, Solidônio Batista Guedes, destacou que os incentivos do governo pelo Fain representam a viabilidade do empreendimento, pois o porte da sua fábrica não teria condição de sobreviver por conta da carga tributária do País que é muito alta.

“Esses incentivos vão chegar numa boa hora e nós devemos muito ao governo por isso. Na sede do meu empreendimento no Distrito Industrial de João Pessoa, numa área de 2.804 m², vou construir estacionamento, oficina mecânica, área de tratamento de efluentes, câmara frigorífica e espaço destinado ao lazer dos funcionários. A empresa hoje emprega 180 pessoas diretamente.

A Intrafrut presidida pelo atual grupo está no mercado há nove anos e atua na fabricação de sucos concentrados e integrais de frutas tropicais. A empresa tem capacidade instalada de 300 toneladas/dia e no ano passado conseguiu processar 50 mil toneladas de frutas. Da sua produção, destinada a 260 clientes, 60% vai para o mercado interno e 40% ao externo, exportada para países como Alemanha, Inglaterra, Espanha, Holanda, China e Japão.

De posse da publicação ratificando a concessão do benefício, os empresários devem solicitar a Secretaria de Estado da Receita um regime especial para usufruir dos benefícios.