Fale Conosco

10 de junho de 2009

Governo cadastra mais de 110 mil propriedades rurais



O Governo do Estado conclui até o final de julho deste ano o Cadastro das Propriedades Rurais. No momento, a Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap) registra o cadastro de mais de 110 mil propriedades e produtores rurais em 185 municípios paraibanos. O secretário Rui Bezerra Cavalcanti informou que restam ser cadastradas as propriedades de aproximadamente 38 cidades. A estimativa da Secretaria é de que existam no Estado mais de 120 mil propriedades rurais.

O mapeamento dessas áreas começou em maio do ano passado no município de Monteiro e, ao final de julho, o Governo terá o mais completo Cadastro de Produtores e Propriedades Rurais do País.

Atualmente, a força-tarefa envolve 65 técnicos da Defesa Agropecuária e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB). Esta semana, as equipes do cadastramento estão trabalhando nos municípios de Guarabira e Itabaiana. A próxima etapa concentrará os trabalhos de georefenciamento das propriedades na região polarizada por João Pessoa.

Benefícios – Com o cadastro, um dos benefícios será a mudança da classificação de risco do Estado para a febre aftosa. A Paraíba livre de aftosa trará benefícios a todos os produtores. As equipes do cadastramento utilizam GPS, equipamento que dá a exata localização das propriedades, e isso facilitará as ações governamentais na área rural. A determinação do Governo é que o sistema esteja on-line nos 223 escritórios Emater-PB e nos 27 da Defesa Agropecuária, a partir de julho próximo.

O cadastro das propriedades será útil ao produtor rural, a diversos órgãos estaduais e às 223 prefeituras paraibanas. O catálogo vai constituir o mais completo banco de dados da agropecuária e mudará para melhor a assistência técnica feita pela Emater e servirá de fonte de informações também para órgãos como a Empresa Paraibana de Pesquisa Agropecuária (Emepa), o Instituto de Desenvolvimento Estadual e Municipal (Interpa) e a Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa), além das diversas secretarias de Estado.

No cadastro são identificados os produtores e as propriedades; o que é produzido por cada família; condições do solo; qualidade da água; a quantidade de animais (bovinos, caprinos, ovinos, suínos, galinhas); a escolaridade dos produtores e de seus filhos; beneficiamento dos produtos; características da exploração pecuária; uso de agroquímicos; e ainda se os animais são vacinados contra aftosa e raiva animal a cada seis meses. Com o cadastro, as prefeituras também terão maior facilidade para desenvolver seus projetos agrícolas, a partir do banco de dados disponível em Internet banda larga.

Josélio Carneiro, da Secom-PB