Fale Conosco

13 de setembro de 2013

Governo atualiza disgnósticos municipais para compor plano de contingência da dengue



Para combater a proliferação do mosquito transmissor da doença, o Governo do Estado trabalha em parceria com os 223 municípios. A Secretaria de Estado da Saúde tem como foco a avaliação do cenário epidemiológico para gerar diagnóstico e disponibilizar informações com as quais os gestores municipais possam planejar suas ações para o próximo ano, utilizando a matriz padrão do Plano de Contingência da Dengue/2014.

O último boletim epidemiológico (nº 11), que compreende ocorrências entre 1º de janeiro e 24 de agosto, revela que foram notificados 11.604 casos suspeitos de dengue na Paraíba com 4.132 já confirmados para dengue clássica e 1.730 descartados.

Em parceria com o Ministério da Saúde, a SES tem atualizado esse plano para todas cidades, e em especial João Pessoa, Campina Grande, Patos e Santa Rita, que têm população superior a 100 mil habitantes, informa Talita Tavares, gerente executiva de Vigilância em Saúde.

O Estado também disponibiliza equipamentos do tipo fumacê, veículos com máquinas de nebulização que aplicam o inseticida que mata o Aedes aegypti.

O Estado recomenda que a população continue verificando o adequado armazenamento de água, o acondicionamento do lixo e a eliminação de todos os recipientes sem uso que possam acumular água e virar criadouros do mosquito. Além disso, é essencial lembrarmos os cuidados intersetoriais nos municípios para os ambientes públicos, como o recolhimento regular de lixo nas vias, a limpeza de terrenos baldios, praças, cemitérios e borracharias”, concluiu Talita.

Agenda – Na próxima segunda-feira (16), às 15h, técnicos do Ministério da Saúde farão uma vídeo conferência, em Brasília, que será acompanha, na sede da SES, em João Pessoa, pela equipe técnica de Vigilância e Assistência à Atenção Básica, além de representantes das Vigilâncias Municipais de João Pessoa e Campina Grande.

Já na quarta-feira (19) será realizada reunião com gestores do setor de saúde de 35 municípios onde serão alinhadas as informações repassadas pelo MS, e no dia 7 de outubro o Plano de Contingência do Estado 2013/2014 será apresentado na Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

Sobre a doença – A dengue é uma doença dinâmica que pode evoluir rapidamente de uma forma para outra. Assim, num quadro de dengue clássica, em dois ou três dias podem surgir sangramentos e sinais de alerta sugestivos de maior gravidade. Daí surge a necessidade da notificação dos casos graves em até 24 horas, como exige a Portaria 104, do Ministério da Saúde. Esses dados devem ser comunicados ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) pelo telefone (83) 8828-2522 (plantão 24 horas).