Fale Conosco

27 de setembro de 2013

Governo apresenta projeto para estruturar caprinovinocultura em 22 municípios



A proposta para implantação de um projeto de comercialização dos produtos da cadeia produtiva da caprinovinocultura na Paraíba foi apresentada pelos diretores e equipe técnica da Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa) em reunião com representantes da Sedap, Sebrae, Conab, Emater e Faepa/Senar.

O projeto visa estruturar o Arranjo Produtivo Local (APL) da caprinovinocultura no Estado, com a implantação de um ponto de comercialização na Empasa, tornando a cadeia produtiva do caprino (bode) e ovino (carneiro) de corte, autossustentável. Também prevê a transferência de tecnologia validada, aumento do plantel e inclusão da produção no Semiárido.

Entre as estratégias da proposta, se destacam a capacitação de criadores; disponibilização do programa de motomecanização (plantio de forrageiras, limpeza de açudes, escavação de barreiros e passagens molhadas); viabilização na transferência de tecnologias; aumento no plantel (aquisição de matrizes para melhoramento genético das raças); e construção do ponto de comercialização.

A execução da proposta, que tem como âncora a Empasa, será feita por meio de projeto enviado ao Ministério de Integração Nacional (MI), que vai beneficiar criadores em 22 municípios: Campina Grande, Cabaceiras, Boa Vista, Ingá, Pocinhos, Queimadas, Caturité, Boqueirão, Serra Branca, São João do Carirí, Gurjão, Soledade, Olivedos, Puxinanã, Taperoá, Assunção, Juazeirinho, São Domingos do Carirí, Fagundes, Riachão do Bacamarte, Massaranduba e Santo André.