João Pessoa
Feed de Notícias

Governo apresenta ações executadas pelo Programa Água Doce na Paraíba

quarta-feira, 7 de novembro de 2012 - 18:33 - Fotos:  Antônio David

A situação da execução do Programa Água Doce na Paraíba e a articulação com as demais ações do Programa Água para Todos foi apresentada pelo secretário de Estado de Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia da Paraíba, João Azevedo, na abertura da 5ª Oficina de Acompanhamento e Planejamento de Ações do Programa Água Doce, nesta quarta-feira (7). O evento acontece até a sexta-feira (9).

João Pessoa está sediando pela segunda vez este evento, que está acontecendo no Atlântico Praia Hotel, em Tambaú. A mesa de abertura contou com a presença de representantes nacionais e estaduais de programas hídricos do país. Renato Saraiva, coordenador Nacional do Programa Água Doce, abriu o evento afirmando que o objetivo das ações é a melhor utilização da água subterrânea, uma vez que na atual estiagem é quase impossível aproveitar a água das chuvas, pois além da escassez, há grande evaporação.

O representante da Agência Nacional das Águas (ANA), Horácio Figueiredo, destacou que, apesar dos nordestinos vivenciarem a pior seca dos últimos 40,  não se vê mais retirantes indo para o Sudeste ou cenas que remetessem à África. “Graças a parcerias estaduais e governo federal, podemos garantir este período de menor sofrimento aos que padecem com a seca”, disse, adiantando que existem recursos e a ajuda federal, pela sensibilidade da presidente Dilma Rousseff e seu desejo de evitar a morte de pessoas por eventos críticos como esse.

O secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, Pedro Wilson Guimarães, relatou a importância do encontro com a presença de todos os Estados da região Nordeste e ainda Minas Gerais, que possui áreas com características climáticas, de solo e flora semelhantes. “O grande tema do século XXI não é o petróleo, é a água. Mais de 30 países no mundo brigam por causa de água. Temos recursos e dirigentes. Temos que trabalhar pelo povo. É ordem da presidente Dilma. Além disso, temos que proteger a nossa natureza, apesar de toda a burocracia nesse país”, afirmou o secretário.

Ações na Paraíba – Após a solenidade inicial, o secretário de Estado de Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, João Azevedo, apresentou a situação da execução do Programa Água Doce na Paraíba e a articulação com as demais ações do Programa Água para Todos. Ele reforçou a importância do evento, a presença de 11 estados participantes e relatou como a Paraíba está afetada, uma vez que dos seus 223 municípios, mais de 190 encontram-se em estado de emergência.

Ele mencionou as Unidades Demonstrativas construídas em Amparo, Aroeiras e Sumé. O projeto água Doce na Paraíba começou este ano e possui ações para até 2014, envolvendo recursos federais da ordem de R$ 14 milhões, com R$ 1,4 milhão de contrapartida do Governo do Estado.  Milhares de pessoas deverão ser beneficiadas com a construção de todas as Unidades Demonstrativas do Projeto Água Doce.

O projeto é executado pela Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), em parceira com o Governo Federal, e transforma água salgada ou salobra em água doce por meio de dessalinizadores e promove geração de renda para a comunidade. A meta do Governo do Estado é de que até o final de 2014 outras 93 comunidades sejam beneficiadas com projetos de dessalinização.

Programa Água Doce – O secretário João Azevedo explicou que este programa se compõe de um conjunto de ações, abrangendo a perfuração de poço, sistemas de dessalinização e unidades demonstrativas. “A partir da dessalinização, há a construção de um chafariz que atende a uma comunidade de pelo menos 600 pessoas, e a água resultante desse processo é usada, por exemplo, para tanques de criação de peixes, implantando a piscicultura”, contou Azevedo.

Ele seguiu afirmando que na primeira etapa do Programa foram implantados e recuperados 21 desses sistemas na Paraíba; além de implantadas mais três unidades demonstrativas – que são unidades completas. “Ademais, a Paraíba apresentou e assinou convênios com o Governo Federal para implantação de 270 sistemas de abastecimento de água coletiva em área rural; implantação de 206 pequenos barreiros; e mais 8.500 cisternas já em execução no Estado”, enumerou o secretário.

Ele concluiu relatando que as ações de combate para minimizar os efeitos da estiagem estão voltadas não só no segmento de água, mas também numa ação muito importante e pioneira em todo o Nordeste, que é a distribuição gratuita de ração animal para a manutenção do rebanho. O programa de distribuição de ração animal do Governo do Estado vai distribuir mais duas mil toneladas do produto até o final de novembro.