João Pessoa
Feed de Notícias

Governo apresenta à imprensa projeto do XI Salão de Artesanato

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009 - 11:11 - Fotos: 

O evento, este ano, será realizado de 17 de dezembro a 17 de janeiro na Praça do Povo do Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa. Na noite desta quarta-feira (9), o Governo do Estado fez o lançamento do projeto na Casa do Artista Popular, situada na praça da Independência, centro da Capital.

A presidente de honra do Programa de Artesanato Paraibano, arquiteta Sandra Moura, e a gestora do programa, Marielza Targino Araújo, apresentaram à imprensa todo o projeto do XI Salão de Artesanato Paraibano.

Este ano a grande homenageada é a Mestra Zefinha de Pitimbu. Dona Maria José do Nascimento, 66 anos de idade, há 42 anos produz artesanato tendo como matéria-prima a fibra da palha do coqueiro em artigos de decoração nos formatos de flores, frutas e galinhas. Mestra Zefinha afirmou que recebe a homenagem com muita alegria e se acha merecedora do reconhecimento ao seu talento. Ela agradeceu ao Governo do Estado e ao Sebrae pelo incentivo. “Eu não sei nem a quantidade de pessoas na Paraíba que eu venho ensinando a minha arte, é bom demais, e muito gratificante”, declarou emocionada, dona Zefinha.

A presidente de honra do Programa de Artesanato Paraibano, arquiteta Sandra Moura, revela que nos últimos dez meses, período do atual Governo, o programa participou de mais de vinte e duas feiras locais, nacionais e uma internacional, realizada em Paris, onde o talento dos artesãos paraibanos foi reconhecido.

A idéia do tema Mãos de Fibra surgiu a partir do verão que lembra praias, coqueiros, daí a homenagem às artesãs que trabalham com a fibra da palha de coqueiro. E dona Zefinha, sendo a pioneira, se tornou a grande homenageada.
 
A gestora do Programa de Artesanato Paraibano, Marielza Araújo, informou que haverá uma opção de transporte para turistas. Vans circularão na orla para conduzir as pessoas até o Espaço Cultural. O grupo Nossa Voz fará show na abertura do XI Salão de Artesanato Paraibano, às 19h.  A Escola Estadual José Vieira, localizada nas imediações do Espaço Cultural servirá de alojamento para os artesãos.

Nos dias 24, 25 e 31 de dezembro, o Salão ficará fechado. Estudos realizados pelos organizadores constataram que muitos artesãos expositores preferem passar as festas de Natal e Ano Novo em casa com seus familiares. Este ano o Programa de Políticas para as Mulheres participa do Salão pela primeira vez. 90% dos artesãos paraibanos são mulheres. A ATTRACAR, uma associação de turismo rural do Cariri, também terá estande na feira, bem como o Instituto Kumamoto que fará atendimento médico junto aos artesãos, no horário da manhã. Urnas serão instaladas no Salão para arrecadar doações para a AMEM – Associação Metropolitana de Erradicação da Mendicância.

O secretário executivo do Turismo, Romeu Lemos, revela que o artesanato paraibano é hoje um produto de primeira qualidade reconhecido no Brasil e no exterior. Sugere que os empresários do trade turístico apostem no Salão de Artesanato como uma das rotas do turismo no período de 17 de dezembro a 17 de janeiro.

O superintendente do Sebrae-Pb, Júlio Rafael, prestigiou o lançamento do projeto do XI Salão de Artesanato Paraibano e revelou que o Sebrae se sente satisfeito em continuar com a parceria com o Governo do Estado e acredita que o evento será coroado de êxito neste verão, gerando renda para os artesãos e divulgar cada vez mais esta criatividade e sensibilidade desses artistas paraibanos.

Para o presidente da Fundação Espaço Cultural, Maurício Burity, é uma honra acolher o XI Salão de Artesanato, uma feira de extrema importância para a economia paraibana. Ele revelou que o Espaço Cultural agrega valores na música, na dança e também no artesanato. O evento será mais uma opção atrativa para os turistas e mais um espaço para o artesanato paraibano.

Foram apresentados a mídia sobre o Salão que será veiculada na televisão e um documentário a respeito de dona Zefinha e as artesãs de Pitimbu.  O Salão vai ter a participação de 440 expositores, artesãos  de vários municípios. No geral, mais de cinco mil paraibanos serão beneficiados com a feira de artesanato. Nos trinta dias o evento deverá ser visitado por 120 mil pessoas. A expectativa é de que as vendas superem mais de R$ 1 milhão e que um volume muito maior de negócios deverá ser atingido após a feira. Fruto de encomendas realizadas no Salão.
 
O evento teve ainda as presenças de Maisa Cartaxo, esposa do vice-governador Luciano Cartaxo, Milton Nóbrega, diretor de Operações de A União, Alberto Arcela, da Oficina de Propanda e do professor Itapuan Botto Targino. Familiares de dona Zefinha e várias artesãs de Pitimbu participaram do lançamento do projeto.

Josélio Carneiro, com fotos de João Francisco, da Secom