Fale Conosco

17 de novembro de 2014

Governo alerta municípios sobre baixa cobertura vacinal e conclama pais a vacinarem seus filhos



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), alerta os municípios para que atualizem o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações com informações dos números de vacina contra HPV, sarampo e pólio. Para a segunda dose de vacinação contra o HPV, 40 cidades ainda não alimentaram o sistema; já para a vacina contra a pólio, são 22 e para o sarampo 29 municípios não colocaram nenhuma informação sobre a quantidade de doses aplicadas. As três vacinas estão sendo oferecidas em todas as Unidades de Saúde da Família dos 223 municípios paraibanos e os pais devem levar seus filhos para serem imunizados.

A segunda dose da vacinação contra o Papiloma Vírus Humana (HPV), um dos causadores do câncer do colo de útero, começou a ser aplicada em meninas de 11 a 13 anos, desde o dia 1º de setembro e, até agora, atingiu somente 44,48% da meta de 80%. Já a vacina contra a poliomielite (crianças com idade entre seis meses e cinco anos) e sarampo (crianças de um a cinco anos), que começou no último dia 8 e vai até o dia 28, com meta de atingir 95%, até agora, está apenas com 40,51% e 35,05%, da meta atingida, respectivamente.

Diante dessa situação, a SES está entrando em contato, diretamente, com os secretários municipais de Saúde para alertarem sobre a importância da atualização do sistema. “É importante que o Estado atinja as metas para conseguirmos alcançar o objetivo do Ministério da Saúde, que é a redução da incidência dos casos de câncer de colo de útero, provocado pelo HPV; para que a pólio continue erradicada do país e que o Brasil continue na luta contra o sarampo e para a certificação de país livre do vírus”, disse a chefe do Núcleo de Imunização, da Secretaria, Isiane Queiroga.

HPV – Para a primeira dose de HPV, o Estado ultrapassou a meta, alcançando 95,40% de meninas vacinadas.Para garantir a prevenção contra a doença, é preciso seguir o calendário de vacinação e tomar todas as três doses previstas: a segunda, seis meses depois da primeira, e a terceira, de reforço, cinco anos após a primeira dose.

O HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para o filho, no momento do parto.

Tomar a vacina na adolescência é o primeiro de uma série de cuidados que a mulher deve adotar para a prevenção do HPV e do câncer do colo do útero. No entanto, a imunização não substitui a realização do exame preventivo e nem o uso do preservativo nas relações sexuais. 

Dia D – No próximo sábado (22), às 9 h, em Cajazeiras, será realizado o segundo Dia D da Campanha de Vacinação contra Pólio e Sarampo. Terão brincadeiras, palhaços, banda marcial, lanche, pintura e outras atividades. O evento contará com a presença do secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Souza. Das 9 às 17 h, todas as Unidades de Saúde estarão funcionando. O primeiro Dia D aconteceu no dia 8 de novembro, pela manhã, em João Pessoa. A Campanha segue até o próximo dia 28.

Os motivos desta campanha ter dois “Dia D” são por ser mais uma oportunidade para quem não levou sua criança para vacinar e ainda vamos aproveitar para reforçar o alerta aos municípios para que alimentem o sistema”, disse Isiane Queiroga.

Para a poliomielite, a meta na Paraíba é vacinar 262,08 mil crianças e, até agora, foram vacinadas 106 mil e 149 crianças. Já para o sarampo, a meta é vacinar 233 mil e 567 crianças e, até agora, foram vacinadas 81 mil e 862 crianças.