João Pessoa
Feed de Notícias

Governo ajuda Campinense para que a equipe possa jogar neste domingo

sexta-feira, 30 de abril de 2010 - 18:01 - Fotos: 
O governador José Maranhão determinou na manhã desta sexta-feira (30), a compra emergencial de todo o material esportivo necessário para que o time do Campinense Clube possa entrar em campo e jogar neste domingo (2) contra a equipe do Botafogo, no estádio ‘O Amigão’, em Campina Grande, pelas quartas de finais do Campeonato Paraibano.

A atitude do governador foi para suprir os transtornos que o time vem passando desde a quinta-feira (29), quando a Justiça determinou o recolhimento e penhora de seus bens (padrão, bolas, troféus) e tudo o mais que havia na sede do clube, no bairro da Bela Vista, para garantir pagamento de dívidas trabalhistas. O débito se arrasta desde 1995 e já ultrapassa R$ 1 milhão.

Aproveitando a presença do secretário de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Cristiano Zenaide, em Campina Grande, o diretor de futebol do rubro-negro, Steferson Mariz, pediu ajuda e prontamente o Governo do Estado entrou em ação para resolver o problema, já que os jogadores da equipe não ficaram sequer com chuteiras.

Na próxima segunda-feira (3), está agendada uma reunião entre Steferson e o secretário Cristiano Zenaide para tratar do assunto e ver como o problema pode ser resolvido. A reunião será no período da tarde, em João Pessoa. Além da compra emergencial do material esportivo a secretária de Interiorização da Ação do Governo em Campina Grande e primeira dama do município, Ana Cláudia Nóbrega Vital do Rêgo, fez a doação pessoal de R$ 1.000 para ajudar ao Campinense.

Para entender o caso – Oficiais de Justiça estiveram na quinta-feira (29) no ‘Renatão’ (concentração do Campinense) para cumprir o Mandado de Penhora, Avaliação e Remoção de número 620/2010, expedido pelo juiz supervisor da Central de Mandados Judiciais de Campina Grande, Cláudio Pedrosa Nunes.

O diretor de Futebol Profissional do clube, Steferson Mariz, disse que recebeu a notícia “com muita tristeza”. Ele falou que a atual diretoria do Campinense “não é a única responsável por essa dívida e que falta ajuda das pessoas que passaram antes pelo clube para se engajarem na busca de uma solução desse problema”.

Steferson destacou que é “a instituição Campinense que está precisando de ajuda de todos, nesse momento de crise. Atualmente 13 jogadores do atual elenco ainda não receberam seus salários do mês de março e também todos os funcionários do clube”. Ele apelou para que toda a comunidade rubro-negra ajude a equipe, “com qualquer valor para que o clube possa superar essa dificuldade financeira que está passando”.

O diretor de Comunicação e Marketing, Paulo Gervany, disse que “este é o momento de todos se unirem em prol do Campinense. Todos sabem que essas ações trabalhistas foram de gestões anteriores de jogadores que passaram pelo clube, antes da atual gestão. Porém, a nossa diretoria não está medindo esforços para solucionar esses problemas deixados pelas diretorias passadas”, concluiu.

Apolinário Pimentel, da Secom Campina Grande