João Pessoa
Feed de Notícias

Governadora em exercício participa do lançamento da plataforma que vai mapear segmento cultural paraibano

quarta-feira, 14 de junho de 2017 - 09:37 - Fotos:  Junior Fernandes

A governadora em exercício Lígia Feliciano participou, nessa terça-feira (13), na Fundação Casa de José Américo, em João Pessoa, da solenidade de lançamento da plataforma colaborativa denominada “Cultura na Paraíba”. A ferramenta tem o objetivo de fazer o cadastramento e mapeamento da produção cultural do estado, facilitando assim, a divulgação e a transparência das iniciativas culturais que ocorrem no território paraibano. A plataforma online é um software livre disponibilizado pela Secretaria de Estado da Cultura da Paraíba (Secult), em parceria com o Instituto Tim.

Para Lígia Feliciano a plataforma é de extrema importância porque vai congregar em um só local todas as informações sobre o segmento cultural e ampliar o nível de conhecimento a respeito das ações de cultura no Estado. “A plataforma Cultura na Paraíba é fruto de uma boa parceria com o Instituto Tim e vai disponibilizar informações sobre diversas manifestações culturais. Então o artista, os profissionais de cultura, as empresas, podem colocar seus dados neste espaço e fazer parte deste grande acervo. É uma ferramenta que vai melhorar também a comunicação e a tomada de decisões, porque os gestores podem ter uma visão global dos acontecimentos deste segmento na Paraíba e optar pelos eventos que sejam mais interessantes para determinada área. Espero que a plataforma seja muito bem divulgada para que todos possam participar e ajudar a ampliar a cultura no nosso Estado”, frisou.

Segundo o secretário de Estado da Cultura, Lau Siqueira, através da plataforma será possível ampliar o acesso às informações sobre eventos, espaços culturais, programas e agentes de cultura. “Estamos criando um grande instrumento de gestão, porque temos uma vasta quantidade de informações sobre cultura, mas não temos propriedade sobre ela. A partir de agora vamos conseguir reunir essas informações em uma plataforma que já será aberta com mais de duas mil informações e mais de 500 locais de cultura. As pessoas vão poder entrar no site e fazer o mapeamento da sua própria região. Considero que este é um momento muito importante para a organização das gestões da cultura”, concluiu.

A plataforma Cultura na Paraíba vai oferecer um repositório de informações contribuindo tanto para modernização da Gestão Pública de Cultura quanto para atualização frente às novas Tecnologias da Informação e Comunicação. Para solicitar registro, os agentes culturais devem acessar a página pb.mapas.cultura.gov.br e realizar o cadastro do e-mail.

“Na prática, para participar da plataforma é só fazer o cadastro na página e seguir as orientações dadas para concluir sua contribuição para o mapeamento da cultura. A plataforma é colaborativa e podem ser modificadas constantemente. Todas as pessoas que fazem cultura podem participar, desde o tocador de pífano, a artesã, as mulheres que trabalham com arte culinária, enfim, é um espaço aberto para a cultura de uma foram geral”, explicou o gerente operacional de pesquisa da Secult, Rosildo Oliveira.

O representante do Instituto Tim, Felipe Leão, lembrou que plataformas semelhantes à que foi lançada na Paraíba já estão em funcionamento em outras localidades do Brasil, como em São Paulo e Ceará. “O sistema está em operação nos estados do Ceará, Rio Grande do Sul, Tocantins, Mato Grosso, São Paulo, entre outros. Todos estão funcionando muito bem e facilitando o acesso de informações para os agentes culturais e público. É uma parceria importante que dá mais ênfase e melhora a gestão da cultura no Estado da Paraíba”, observou.