Fale Conosco

9 de março de 2012

Governador visita Centro de Convenções e destaca ritmo da obra



VISITA-OBRAS11

Foto: José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho visitou, no final da manhã desta sexta-feira (9), as obras do Centro de Convenções de João Pessoa, que está sendo construído pelo Governo do Estado. Acompanhado pelo prefeito da Capital, Luciano Agra, Ricardo percorreu a estrutura predial do Mirante, onde também funcionarão as salas administrativas e um restaurante. “Estamos num ritmo de obras alucinante, para que este sonho da Paraíba se torne realidade o quanto antes, fazendo com que o Estado figure na disputa pelos grandes eventos”, disse. A previsão é que a primeira fase da obra seja entregue ainda este semestre.

A visita dos dois gestores ao canteiro de obras foi acompanhada também por secretários da administração estadual e municipal, deputados, vereadores, engenheiros, representantes do trade turístico e pela imprensa. Antes, toda a comitiva visitou os trabalhos de construção do anexo da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, realizada pela prefeitura, no Altiplano Cabo Branco.

As obras já executadas no Centro de Convenções representam 25% do total da estrutura do complexo. Ao todo, o equipamento ocupa uma área de 34,52 hectares, sendo 48.676 metros quadrados de área construída. Segundo Ricardo Coutinho, esta é a maior obra que o Estado tem em todas as áreas. Só no ano passado, foram investidos pouco mais de R$ 32 milhões nos serviços, todos provenientes de recursos do Estado, sem nenhum aporte do Governo Federal. Para ele, a obra vai mudar o perfil do desenvolvimento turístico paraibano.

“Até então, a Paraíba só captava eventos de pequeno e médio porte. Isso melhorou muito com a chegada da Estação Cabo Branco, na Capital. A partir do Centro de Convenções, vamos ter capacidade de disputar grandes eventos, como convenções para cerca de quatro ou cinco mil pessoas. E isso vai impulsionar novos equipamentos de hotelaria, restaurantes, artesanato, enfim, toda a cadeia produtiva que se encontra ligada a este importante ramo da economia”, assegurou.

O dirigente da Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan), Orlando Soares, frisou que os serviços do Centro de Convenções foram encontrados paralisados quando teve início a atual gestão estadual. Há dez meses, os trabalhos recomeçaram e, segundo ele, estão em ritmo acelerado. “Temos cerca de 800 operários atuando direta e indiretamente no canteiro de obras, para atender o cronograma estabelecido. Até o final deste semestre, esperamos concluir três partes da obra: a área destinada às feiras, o bloco do mirante e a urbanização externa”, disse.

O prefeito de João Pessoa elogiou o andamento da obra e destacou a importância dela para o desenvolvimento local. “Com o Centro de Convenções, a fachada sul de João Pessoa vai ser um dos lugares mais bem equipados para o exercício do turismo no Estado e também para o lazer e o entretenimento. E tudo isso de forma sustentável”, defendeu Agra.

VISITA-OBRAS1

Foto: José Marques/Secom-PB

Investimentos – Ainda segundo Orlando Soares, com os reajustes de valores no decorrer dos serviços, os investimentos totais no Centro de Convenções devem chegar a R$ 170 milhões. Apesar de ainda não ter contado com apoio do Governo Federal nos investimentos, o governador garantiu que a obra será concluída. “Tenho certeza de que, após a conversa que tive com a presidente Dilma e sua equipe de ministros, vamos ter os recursos federais necessários para que, juntamente com o dinheiro do Estado, a gente possa finalizar esta obra”, disse.

No segundo semestre deste ano, Ricardo Coutinho espera entregar o setor destinado à realização de congressos, com salas moldáveis para conferências. “No primeiro semestre do próximo ano, deveremos concluir totalmente a obra, com a inauguração do teatro, que tem capacidade superior a três mil pessoas sentadas.”

Estrutura – O complexo do Centro de Convenções vai contar com quatro edificações: o prédio do Mirante, com 55 metros de altura; a Feira de Exposição e Eventos, com 19 mil metros quadrados construídos; o Centro de Congressos, com mais de 13 mil metros quadrados de área construída; e o Teatro, com capacidade para mais de três mil pessoas.

No prédio do mirante, as obras já superam a altura do restaurante – com espaço para 94 mesas de quatro lugares –, localizado no quarto andar, a mais de 22 metros de altura. O mirante propriamente dito estará localizado a 55 metros do chão, o equivalente a um prédio de 17 andares.

O Centro de Congressos contará com espaço de 11 mil metros quadrados, que poderá servir como auditório para 2.340 pessoas ou ser moldado em oito espaços diferentes, para eventos simultâneos. Já o prédio da Feira de Exposições e Eventos possui 19 mil metros quadrados construídos, sendo 15 mil deles de área livre para estandes.

O teatro, que deve ser entregue na última etapa do projeto, terá capacidade para 3.042 lugares. O complexo contará ainda com estacionamento para 1.020 carros, sendo 19 vagas exclusivas para pessoas com necessidades especiais, além de 22 para ônibus.

ricardo visita obras da estcacao ciencia foto jose lins 42

Foto: José lins/Secom-PB

Estação Cabo Branco – Antes da visita ao Centro de Convenções, Ricardo Coutinho e Luciano Agra estiveram no canteiro de obras do anexo da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes. O equipamento, de realização da Prefeitura de João Pessoa, terá investimento total aproximado em R$ 21 milhões, obtidos por meio de convênio entre o Ministério da Ciência e Tecnologia e do governo municipal.

O anexo da Estação Cabo Branco ocupará um espaço de 36 mil metros quadrados, sendo 4.573,80 deles de área construída. O prédio terá um ambiente destinado a exposições, com 1,2 mil metros quadrados, além de quatro mini-auditórios com capacidade total para 382 lugares. No local, também será construído um estacionamento para 320 carros e seis ônibus de turismo. Cerca de 85% da obra estão concluídos e a previsão é de que ela seja entregue ainda este semestre.

“O empreendimento é praticamente um museu de quarta geração, que em vários quesitos atende a padrões internacionais. Hoje, a Estação Cabo Branco é o lugar mais visitado da cidade. Com o anexo, vamos fortalecer ainda mais isso”, disse Luciano Agra.

VISITA-OBRAS17

Foto: José Marques/Secom-PB

Segundo Ricardo Coutinho, a Estação Cabo Branco e o Centro de Convenções se complementam. “Nada disso está isolado. Trabalhamos conjuntamente, pois um evento de grande porte a ser realizado no Centro, pode ser complementado pela Estação, e vice-versa. E isso nos trará muitos benefícios. Se 2012 já está sendo um grande ano para o nosso turismo, 2013 será ainda melhor”, destacou.