João Pessoa
Feed de Notícias

Governador vai a sepultamento e destaca qualidades de Geraldo Leite

quinta-feira, 24 de setembro de 2009 - 13:53 - Fotos: 

Familiares e amigos integrantes dos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo sepultaram na manhã desta quinta-feira (24) o desembargador Geraldo Ferreira Leite, no Cemitério Senhor da Boa Sentença, em João Pessoa. Ele faleceu de enfarte na sua residência, aos 82 anos de idade. O governador José Maranhão acompanhou todos os momentos do sepultamento, desde a cerimônia religiosa das exéquias que começou na Central de Velório Morada da Paz e foi concluída quando o caixão baixou ao túmulo.

“O desembargador Geraldo deixou uma legião de amigos e admiradores pelo seu trabalho como advogado, como o juiz e como professor de Direito. Ele foi um profundo conhecedor do Direito Processual Civil e Constitucional e, sem dúvida, deixa um vazio profundo no setor jurídico paraibano”, afirmou o governador durante o velório onde os amigos apresentavam as condolências.

As exéquias ecumênicas tiveram a participação do monsenhor Ednaldo Araújo e do padre Nilson Nunes, além dos pastores André Ferreira Leite, irmão do desembargador Geraldo Leite, e Antonio Carlos, seu sobrinho, além de Juliana Carla, que prestou uma homenagem interpretando uma canção religiosa.

O pastor André Leite recordou o último encontro que teve com seu irmão, em Natal, quando falaram das coisas da Paraíba. Leu o Salmo 23 que fala da felicidade de se ter o Senhor como o pastor a orientar o caminho de cada pessoa. “Ele espalhou bons exemplos entre seus familiares e amigos”, disse.

“Compreender nossa missão, como ele que se revelou um grande exemplo para a Paraíba, um testemunho para todos que dele se aproximavam”, comentou o monsenhor Ednaldo Araújo.

Na última homenagem, que aconteceu no cemitério, o professor Damião Cavalcanti, diretor executivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico da Paraíba (Iphaep), falou sobre a trajetória do desembargador falecido, definindo-o como um homem que teve toda a sua vida dedicada ao exercício do Direito e como magistrado.

Durante muitos anos Geraldo Leite exerceu a Magistratura e foi procurador geral do Estado no período de dezembro de 1995 a dezembro de 2002. Foi presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB), no biênio 1975/76, e ainda dirigiu o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e a Associação dos Magistrados da Paraíba, no período de 1973 a 1976. Também recebeu a Medalha da Ordem do Mérito Judiciário, por ocasião dos 116 anos de fundação do Tribunal de Justiça da Paraíba, em outubro de 2007.

José Nunes, com fotos de manodecarvalho, da Secom-PB