Fale Conosco

29 de julho de 2009

Governador tranquiliza população e adota medidas para conter a gripe A



O governador José Maranhão anunciou no final da tarde desta quarta-feira (29), uma série de medidas para tranquilizar os paraibanos em relação à gripe Influenza A-H1N1, que causou a morte de uma pessoa esta semana, no Hospital Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa. Ele garantiu à população que não existe motivo para pânico e que não faltará a assistência médica nem medicamentos. Participaram da reunião os secretários da Saúde, José Maria de França; da Educação, Sales Gaudêncio, e da Comunicação Social, Lena Guimarães.

Também assegurou que não existe motivo para retardar o reinicio das aulas na rede estadual de ensino, que continuará normalmente em todo o Estado, com os 450 mil alunos freqüentando as escolas de forma tranquila. Como medida preventiva, será realizada uma campanha de esclarecimento junto a população, mostrando as medidas necessárias à prevenção da doença.

Caso isolado – Sem estimar o montante de recursos necessários à realização da campanha, o governador disse que o Estado jamais usará isso como forma de deixar de atender a população, até porque existe um estoque de medicamentos suficiente, além de um corpo clínico e hospitais prontos para fazer os atendimentos. “É bom que se diga que não há epidemia, nem surto. Foi um caso isolado”, afirmou.

Segundo Maranhão, todas as unidades integrantes da Secretaria de Estado da Saúde (SES) estão prontas para atender a possíveis pacientes, com medicamentos suficientes. “É importante que a população siga os cuidados de higiene pessoal, como lavar as mãos após manter contatos com pessoas acometidas de gripe”, recomendou.

“As medidas são de natureza preventiva, que é a melhor forma de combater a gripe com esclarecimentos. Estaremos distribuindo panfletos, sobretudo na rede escolar e nas feiras livres. Vamos procurar cobrir toda essa área com informações específicas, enfim, nos locais onde acontecem as maiores aglomerações”, afirmou o governador.  Para um melhor atendimento aquelas pessoas com dúvidas, será ampliado o número de telefones disponíveis na Secretaria da Saúde.

Sob controle – No entender do governador, na fase atual em que se encontra a gripe na Paraíba, não existe motivo de pânico para a população, porque tudo está sob controle. “Estamos inteiramente tranquilos e podemos tranquilizar também a população sobre essa situação, que está controlada e pelas informações que temos, o óbito poderia ter sido até por uma gripe comum pelas circunstâncias do paciente, porque era uma pessoa realmente de risco por deficiências orgânicas conhecidas inclusive por ele próprio”, comentou.

 O governador também disse que não recebeu nenhum suporte financeiro do Ministério da Saúde para o combate à doença, porque tudo está sendo feito com o que o Estado dispõe. Lembrou que o trabalho de prevenção ocorrerá em parceria com as prefeituras municipais. “Este é um momento de unir todas as instituições envolvidas com a questão da saúde pública e todas as prefeituras têm seus agentes comunitários, seus postos médicos e seus hospitais e, por isso mesmo, é importante que toda essa força de trabalho e organização seja utilizada para maior eficiência na prevenção”, afirmou.

Ele também negou que exista necessidade de suspender aulas, quer na rede estadual ou em educandários privados. As escolas particulares também serão incorporadas à campanha para melhor orientar os seus alunos.

José Nunes, com fotos de Mano de Carvalho, da Secom-PB