João Pessoa
Feed de Notícias

Governador reúne secretários e pede participação direta no Programa Estadual de Políticas sobre Drog

terça-feira, 11 de maio de 2010 - 11:48 - Fotos: 

Envolvimento direto de todas as secretarias de Governo no Programa Estadual de Políticas sobre Drogas (PEPD-PB). Foi o que determinou o governador José Maranhão, durante reunião, na sede da Cinep nesta segunda-feira (10) à noite, que contou com a presença de todos os secretários, além dos comandos da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros e do coordenador do programa, policial federal aposentado Deusimar Guedes.

“Existem secretarias que têm mais relação com essa problemática das drogas e outras menos. Mas, acredito que todas, dentro da especificidade de cada uma, podem contribuir para o êxito desse programa. A questão das drogas nos deixa profundamente preocupados porque é um problema que se alastra como uma verdadeira epidemia”, declarou o governador. O programa foi lançado em 23 de abril deste ano.

Maranhão ressaltou que o problema das drogas é mundial e destacou que, após o advento do crack pela acessibilidade e letalidade, a questão tornou-se ainda mais grave. Disse acreditar que a prevenção é um ponto importante no combate às drogas, no que se refere ao consumo, aliado a repressão ao tráfico.

Durante a reunião, Maranhão destacou como exemplo o papel já definido de algumas secretarias, como a de Educação. “Por seu contingente humano de educadores e de jovens que estão diariamente em contato com esses educadores, a secretaria de Educação é importante e fundamental”, citou.

E complementou: “Cada secretaria de governo tem de encontrar, dentro do seu espaço, uma forma de contribuir com o programa. O mais importante nesse processo é que haja uma integração e uma inteiração. Ações isoladas, por mais eficazes que sejam, não têm o mesmo efeito se não forem executadas de forma integrada”.

O governador Maranhão lembrou aos auxiliares que órgãos importantes da sociedade civil, a exemplo dos clubes de serviço (Lions, Rotary, Lojas Maçônicas) podem ser convocados a participar da campanha. “Podemos convocar ainda sindicatos, associações, Organizações Não-Governamentais e as Igrejas (católicas, evangélicas e outros credos), que poderão contribuir positivamente nessa campanha”, disse.

A pedido do governador, Deusimar Guedes fez uma explanação a todos os secretários sobre a função da gerência do programa e suas diretrizes básicas. “A função principal será a de articular as ações no combate às drogas. Inúmeros órgãos, sejam eles públicos ou da sociedade, estão desenvolvendo ações de forma isolada. As Igrejas têm ações, a Maçonaria, a Polícia Militar. A palavra chave é articulação”, destacou.

O gestor do programa disse que é preciso sensibilizar a sociedade no sentido de que precisa se envolver mais diretamente no combate às drogas. “O ser humano é muito pródigo em reclamar, se indignar, mas não age. É preciso que a sociedade e o poder público saiam desse estado de latência e transforme em ações efetivas”.

Deusimar destacou o pioneirismo da Paraíba pela implantação do programa, mas ressaltou que a questão é grave e que não se resolve em um curto espaço de tempo. “Acho até que o programa estadual da Paraíba pode servir de exemplo para o resto do país”, disse. E mais: “O principal é que cada secretaria, cada secretário, que cada entidade parceira, trabalhe na sua equipe para desenvolver ações na sua área de atuação e ideias que sejam uteis para esse objetivo comum, que é a prevenção às drogas”.

Para o policial federal, a melhor maneira de se combater as drogas é falar de bons hábitos. Nesse ponto, ele destacou o papel fundamental das Prefeituras Municipais com ações simples, a exemplo de iluminar ruas, colocar orelhões, criar postos de saúde. “Quando a escola leva o bombeiro para falar sobre prevenção de incêndio, leva um policial rodoviário para falar sobre acidente de trânsito, leva profissionais de saúde para falar sobre DSTs/AIDS, tudo isso é prevenção às drogas”, informou.

Ele justificou: “Quanto melhores hábitos as crianças adquirirem, mas elas repelirão os maus hábitos”. O gestor do programa afirmou ter sido encaminhado uma mala direta aos 223 municípios paraibanos, convidando-os a aderir ao Pacto de colaboração na Política Estadual sobre Drogas. Ministério Público da Paraíba, Igrejas Católica e Evangélica, Maçonaria, Movimento pela Paz (MovPaz), Fórum de Combate à Corrupção (Focco), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PB) e Polícia Federal, entre tantos outros, já aderiram.

Os secretários presentes apresentaram sugestões, que deverão ser encaminhadas à gerência do programa para serem postas em prática, em conjunto. Nos próximos dias, será lançada uma campanha na mídia, enfocando individualmente cada tipo de droga (maconha, crack, cigarro). A mídia será veiculada em jornais, TVs, rádios, além da distribuição de folders. Ao final da reunião, o governador José Maranhão pediu empenho aos secretários no sentido de centrar forças nessas sugestões, que possam ser revertidas em ações.

Sony Lacerda, com fotos de Mano de Carvalho