João Pessoa
Feed de Notícias

Ricardo reúne polícias e define estratégias para proteger divisas

quinta-feira, 17 de novembro de 2011 - 00:12 - Fotos: 

O governador Ricardo Coutinho reuniu a cúpula da segurança no Estado com as polícias Federal e Rodoviária Federal e Ministério Público para definir estratégias de segurança para proteger as divisas do Estado diante da possibilidade de vinda de traficantes do Sudeste para a Paraíba.

Durante as duas horas de reunião ficou definido o reforço nas operações integradas entre as forças de segurança federal e estadual nas divisas da Paraíba e a realização de reuniões quinzenais para o planejamento de ações entre os setores da inteligência das forças policiais com o Ministério Público.

O governador demonstrou preocupação com as divisas da Paraíba e convocou essa reunião para que as forças policiais do Estado, federal e Ministério Público dêem respostas mais qualificadas para impedir a vinda de traficantes fugidos do Rio de Janeiro e de outros estados do Sudeste para a Paraíba. “Queremos os traficantes fora da rota da Paraíba e, para isso, é necessário um trabalho de inteligência e de integração entre as polícias. Esse encontro foi um passo inicial para garantir a tranquilidade da população”, completou.

Ricardo Coutinho destacou que a segurança do Estado vem dando respostas positivas como no caso da explosão dos caixas eletrônicos, que desde o mês de julho não registrou nenhuma ocorrência  graças a um trabalho articulado das polícias e a prisão de mais de 80 criminosos. Ele acrescentou que de janeiro a setembro deste ano as polícias paraibanas já apreenderam 311 quilos de drogas no Estado, quatro vezes mais o volume de cocaína apreendido durante todo o ano passado. “Isso demonstra zelo, compromisso, raça e envolvimento da nossa polícia”, ressaltou.

O secretário de Segurança do Estado, Claudio Lima, destacou que a integração das polícias e Ministério Público irá gerar ações conjuntas nas divisas com os Estados da Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará, que visam impedir a entrada de traficantes no Estado.  Segundo ele, esse trabalho já foi iniciado com a Operação Divisa Segura e ganhará ainda mais fôlego com a participação integrada das forças de inteligência.  

Claudio Lima disse que essa integração é vital para outras ações de combate ao crime organizado e que garantem mais segurança para a população, como no caso das Unidades de Polícias Comunitárias instaladas em algumas áreas, a exemplo do Alto do Mateus, Mandacaru e Comunidade Bola na Rede.

O procurador-geral de Justiça do Estado, Oswaldo Trigueiro, destacou que o Ministério Público vê com bons olhos essa integração com os órgãos de segurança e que está pronto para colaborar no trabalho de inteligência contra o crime organizado. “Precisamos investir em inteligência e tecnologia para asfixiar os traficantes que estão soltos ou agem dentro dos presídios”, alertou.

O superintendente da Polícia Federal na Paraíba, delegado Marcello Diniz, disse que essa articulação das polícias é bastante eficiente porque as instituições estão cada vez mais se comprometendo a dar um “plus”, um algo a mais para que a sociedade possa ter tranquilidade nas suas atividades normais. “A reunião foi muito produtiva e nós da Polícia Federal temos todo o interesse da troca de informações com outros órgãos de segurança que permitam detectar onde eventuais criminosos e traficantes estão se movimentando, como estão circulando e a capacidade financeira dessas organizações criminosas”, completo

A inspetora Keila Melo, chefe de Comunicação Social da Polícia Rodoviária Federal,  frisou que a reunião convocada pelo governador do Estado é um passo importante para a integração das ações nas divisas, que é uma forma de combater a entrada de traficantes e drogas no Estado. “Segurança Pública só se faz com integração entre os órgãos que compõem o sistema como um todo. Dentro desse contexto, é fundamental a atuação nas divisas para impedir a migração de criminosos de outros estados para a Paraíba”, finalizou.