João Pessoa
Feed de Notícias

Governador recebe MST e garante apoio para projeto de irrigação

quarta-feira, 2 de maio de 2012 - 22:01 - Fotos:  Francisco França/Secom-PB

Foto: Francisco França/Secom-PB

Representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) foram recebidos, na noite desta quarta-feira (2), no Palácio da Redenção, pelo governador Ricardo Coutinho, a quem entregaram uma pauta de reivindicações que inclui a desapropriação de terras por meio de convênio entre o Incra e o Governo do Estado para famílias acampadas, distribuição de sementes,  a construção de escolas no campo, projetos de irrigação e captação de água nos assentamentos e crédito para a compra de maquinas agrícolas.

Durante a reunião, ficou acertado entre o Governo do Estado e a coordenação do MST a elaboração de um projeto piloto de irrigação e de mecanização de áreas em assentamentos a serem definidos para incrementar a produtividade e gerar mais renda para essas famílias. O projeto terá como fonte de financiamento o Cooperar e possibilitará que pequenos agricultores e cooperativas adquiram máquinas como tratores de pequeno porte para arar a terra.

O governador destacou que espera em breve formatar um convênio entre o Interpa e o Incra  para agilizar a desapropriação de terras que não estiverem em litígio. “É objetivo deste governo democratizar o acesso dos trabalhadores rurais à terra e avançamos neste sentido durante a reunião de trabalho”, comentou, após o encontro.

O Governo do Estado também atenderá a reivindicação do MST que solicitou a plantação de palma resistente à cochonila do carmim nas áreas de assentamentos, bem como o combate ao  analfabetismo no campo com a formação de educadores e construção de escolas nos assentamentos, a exemplo da escola construída em Alagoa Grande.  “O Estado está investindo mais de R$ 2 milhões na aquisição de 4 milhões de raquetes de palma e parte disso será repassado para os trabalhadores rurais do MST”, anunciou.

Acesso à água- Em relação aos assentamentos em áreas de estiagem, o governador Ricardo Coutinho garantiu a inclusão dos trabalhadores no programa Água para Todos, que vai investir R$ 41 milhões para a construção de 4 mil cisternas, 270 sistemas simplificados de água e 206 barreiros. “O município também é fundamental para minimizar os efeitos da seca decretando situação de emergência com toda a documentação necessária para ser aceita pelo Estado e a União”.

A coordenadora do MST, Juliane Kelly Carneiro, disse que praticamente toda a pauta foi amplamente discutida pelo governador e secretários e que foram encaminhadas as principais demandas do movimento. “Foi uma reunião positiva e na próxima semana os grupos de trabalho do movimento estarão se reunindo com as Secretarias de Agricultura, Educação, Segurança, Recursos Hídricos para encaminhar as autorizações importantes feitas pelo governador”, avaliou.

Juliana destacou entre os avanços a questão da irrigação e acesso à água nos assentamentos, a distribuição das palmas forrageiras, a desapropriação de terras e o acesso à educação básica e técnica para os assentados. “O governador demonstrou todo o interesse do Estado em ajudar os assentamentos atingidos pela estiagem e precisamos também que as prefeituras façam a sua parte decretando a situação de emergência. Temos muito que conquistar em relação ao assentamento de mais de 2 mil famílias que estão nos acampamentos. Estamos pautando essa questão com o Incra e em alguns casos o governo do Estado”, concluiu.

A audiência, que durou mais de 3 horas, contou com a participação de Dilei Schiochet, Juliane Kely Carneiro, Paulo Sérgio, da coordenação do MST, de coordenadores do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB),do  secretário de Governo, Lindolfo Pires, do secretário de Desenvolvimento Agropecuário, Marenilson Batista, e do secretário executivo de Agricultura Familiar, Alexandre Eduardo.