Fale Conosco

28 de julho de 2011

Governador recebe lista tríplice com mais votados na eleição para Procurador Geral de Justiça



A procuradora Geral de Justiça da Paraíba em exercício, Kátia Rejane Lucena, entregou ao governador Ricardo Coutinho, no início da tarde dessa quinta-feira (28), a lista tríplice com os três candidatos mais votados na eleição do Ministério Público da Paraíba (MPPB).  O governador do Estado recebeu o documento em seu gabinete, no Palácio da Redenção, e disse que cumprirá o prazo constitucional de 15 dias para a escolha do Procurador Geral de Justiça no biênio 2011/2013.

Durante a audiência, o presidente da Associação Paraibana do Ministério Público, Amadeus Lopes, entregou um ofício em nome da instituição, solicitando que o governador, na sua prerrogativa de escolher um dos nomes da lista tríplice, nomeie o candidato mais votado do pleito. “É uma tradição histórica. Sempre que termina o pleito do MP, a associação encaminha pedido ao governador para que, dentro do seu poder de escolher qualquer um dos integrantes da lista, ele opte pela nomeação dos mais votado”, explicou Amadeus.

A procuradora Kátia Rejane Lucena disse que aguardará a decisão do governador. “Na condição de Procuradora Geral de Justiça, prefiro não me posicionar. Como eleitora, no entanto, defendo que o governador siga a vontade da maioria dos procuradores e promotores, escolhendo o candidato mais votado”, explicou.

Ricardo Coutinho parabenizou a maturidade dos procuradores e promotores de Justiça que realizaram um pleito tranquilo, com respeito ao processo democrático. Ricardo destacou ainda a importância do Ministério Público do Estado para a sociedade e para a consolidação da democracia.

Eleição – A lista tríplice trouxe os nomes do atual procurador geral de Justiça licenciado, Oswaldo Trigueiro do Valle Filho, de Bertrand de Araújo Asfora e de Nelson Antônio Cavalcanti Lemos. Ao todo, 209 membros do MPPB votaram, sendo 19 procuradores de Justiça e 190 promotores de Justiça. O procurador Oswaldo Trigueiro Filho obteve 155 votos (25,4%), o promotor Bertrand Asfora obteve 130 votos (21,3%) e o procurador de Justiça Nelson Lemos obteve 113 votos (18,5%).