João Pessoa
Feed de Notícias

Governador prestigia posse do novo presidente do TRE-PB

quinta-feira, 1 de março de 2012 - 20:33 - Fotos: 

Governador desejou êxito na condução das eleições municipais - José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho e o vice-governador Rômulo Gouveia prestigiaram, na tarde desta quinta-feira (1), a posse do novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), desembargador Marcos Cavalcanti Albuquerque, que assumiu o cargo em substituição ao desembargador Manoel Monteiro. Também tomou posse na vaga de vice-presidente da corte eleitoral o desembargador José Di Lorenzo Serpa.

Logo após a solenidade, o governador Ricardo Coutinho cumprimentou o novo presidente e os membros da corte eleitoral e desejou votos de sucesso na condução do processo eleitoral deste ano em todos os municípios do Estado.

Em seu discurso, o desembargador Marcos Cavalcanti destacou que não há democracia sem o voto livre do povo. Ele historiou sobre a evolução do processo eleitoral no país e destacou a importância da votação eletrônica para a garantia da segurança nas eleições.

O novo presidente do TRE-PB disse que em um ano de eleições municipais o seu desafio é fazer cumprir as leis para que não haja o uso do poder político e econômico e a captação ilícita de sufrágios. Outra meta do desembargador Marcos Cavalcanti é fazer cumprir a Lei Ficha Limpa nos 223 municípios paraibanos.

Perfil- Marcos Cavalcanti de Albuquerque é natural de Mamanguape/PB e é a segunda vez que compõe a corte eleitoral do Estado. É bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal da Paraíba (UFPB); Promotor de Justiça, Juiz de Direito do Estado da Paraíba. Foi Juiz de Direito das Comarcas de Belém, Mamanguape, Campina Grande e João Pessoa. Em todas elas foi Juiz Eleitoral. Na Capital e Campina Grande foi membro e Presidente da Turma Recursal do Juizado Especial Cível. Foi Juiz Substituto e Titular do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, por dois biênios, exerceu o Cargo de Corregedor Regional Eleitoral, por três anos consecutivos;  Juiz Diretor do Fórum Cível da Capital; e Juiz Titular da 2ª Vara da Fazenda Pública da Capital.