Fale Conosco

17 de abril de 2009

Governador prestigia posse da desembargadora Maria de Fátima na vice-presidência do TJ



Empenhar-se com determinação e disposição para manter a unidade da Corte e ser uma colaboradora incansável da mesa diretora do Tribunal de Justiça. É dessa forma que a vice-presidente do TJ, desembargadora Maria de Fátima Bezerra Cavalcanti, pretende exercer a sua nova função, na qual foi empossada no final da tarde desta sexta-feira (17), no Auditório “Desembargador Wilson Pessoa da Cunha”. Ao lado de outras autoridades civis e jurídicas, o governador José Maranhão prestigiou a solenidade de posse.

Ao proferir seu discurso de posse, a desembargadora Maria de Fátima agradeceu pela “escolha voluntária” do seu nome para integrar a mesa diretora do Tribunal de Justiça e disse que aceitará os conselhos dos mais sábios e mais experientes e aproveitará as idéias de modernidade dos mais jovens e arrojados.
 
Em entrevista coletiva que concedeu à imprensa antes de ser empossada no cargo de vice-presidente do Tribunal de Justiça, a magistrada disse que sua expectativa era a mesma dos demais integrantes da mesa diretora, que possui um só projeto: humanização e modernização do Judiciário.
 
Ela explicou que sua indicação para o cargo é uma decorrência natural na carreira do magistrado e, sobretudo, dos que compõem a Corte da Justiça, onde existe um rodízio. “Mas fiquei muito feliz pela unanimidade, o que me faz representar todos os colegas de uma forma mais feliz e com muito maior responsabilidade”, comentou.
 
A nova vice-presidente do Tribunal de Justiça aproveitou para oferecer  a sua mais nova conquista a “toda mulher trabalhadora, a toda paraibana que sonha pelo trabalho, por um lugar ao sol; com esta mulher de garra e de coragem eu divido essa conquista”. Ela afirmou ainda que pretende ser um elo de conciliação entre o presidente do TJ e os servidores e vice-versa, exercendo, assim, o papel de mediadora.

MULHER VIRTUOSA

Ao fazer sua saudação à nova vice-presidente do TJ, a representante da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB-PB, conselheira Glauce Gaudêncio, exaltou as virtudes de Maria de Fátima, que disse ser ao mesmo tempo uma mulher simples, meiga, suave e forte. Conforme disse, a magistrada se enquadra no perfil da mulher virtuosa traçado no livro bíblico Provérbios.

Já a representante do Ministério Público, Lúcia de Fátima de Farias, destacou a seriedade e honestidade da nova integrante da mesa diretora, afirmando que ela sempre colocou a Justiça em primeiro lugar e, mesmo sendo oriunda de uma família de políticas, numa permitiu que a política influenciasse nas suas decisões. Também classificou-a como prestativa, amiga e bondosa e salientou que sua presença na vice-presidência do TJ será um exercício da cidadania em toda sua plenitude.
 
Além de traçar um perfil da sua vida – desde criança até os dias atuais – a desembargadora Maria das Neves do Egito (Nevita), que falou representando o Tribunal de Justiça, agradeceu o generoso de Maria de Fátima por tê-la escolhido para “essa árdua missão” e pediu a Deus para iluminar os caminhos da magistrada neste seu novo desafio profissional. 
 
Estiveram presentes à solenidade o presidente do TJ, Luiz Sílvio Ramalho, os ministros do Superior Tribunal de Justiça Francisco Falcão, Herman Benjamin e Laurita Vaz, a desembargadora Margarida Cantalice (representando o Tribunal Regional Federal – 5ª. Região), o vice-governador Luciano Cartaxo, o prefeito Ricardo Coutinho, o deputado federal Wilson Braga, os deputados estaduais Gervásio Maia Filho e João Gonçalves, entre outras autoridades.