João Pessoa
Feed de Notícias

Governador nomeia Padre Adelino capelão da Polícia Militar da Paraíba

terça-feira, 19 de janeiro de 2010 - 16:06 - Fotos: 

O padre Francisco Adelino dos Santos, que já exerceu funções parlamentares tanto na Assembléia Legislativa quanto na Câmara Municipal de João Pessoa, foi nomeado capelão da Polícia Militar pelo governador José Maranhão, com abrangência em todo o Estado, e sua posse será marcada pelo comandante da PM, coronel Wilde Monteiro.

A nomeação do Padre Adelino se deu a partir de entendimento entre o governador e o arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, que lembrava na carta de apresentação da necessidade da formação humanitária e cristã dos oficiais e subalternos da corporação, como também de suas famílias.

Na carta, o arcebispo disse que Padre Adelino sempre esteve “incardinado” na Diocese de Guarabira, mas tem exercido em João Pessoa, por longo tempo, funções parlamentares. “Quanto à vida e às específicas responsabilidades sacerdotais, limita-se a auxiliar outros sacerdotes ou párocos em suas funções imediatas. Como político-partidário esteve afastado do exercício permanente de quaisquer cargos eclesiásticos. Será, pois, uma dádiva a aceitação de assumir tão honroso encargo na Polícia Militar, voltando às atividades plenas e próprias da missão sacerdotal”, afirmou.

O novo capelão da PM informou que antes de assumir suas funções vai passar por um treinamento para tomar conhecimento do funcionamento da corporação militar. Já esteve no Hospital Edson Ramalho, onde deve realizar trabalho pastoral, inclusive presidindo missa toda quarta-feira, a partir das 15h30, como já vem acontecendo.

Ordenado presbítero há 26 anos, Padre Adelino disse que por todo esse tempo esteve a serviço da Igreja, seja na Diocese de Guarabira, onde está incardinado, ou na Arquidiocese da Paraíba, onde passou a residir, sempre disponível ao serviço nas paróquias.

Capelão Militar é um sacerdote católico romano ou um pastor evangélico que pertence ao Quadro de Capelães Militares. É o responsável por oferecer assistência religiosa, espiritual e moral necessária à tropa.

José Nunes, com fotos de Walter Rafael, da Secom-PB