João Pessoa
Feed de Notícias

Governador lança Cidade Madura e autoriza 2 mil habitações

segunda-feira, 20 de agosto de 2012 - 15:36 - Fotos: 

Foto: José Marques/Secom-PB

O Governo do Estado vai construir mais 1.962 moradias em João Pessoa. Nos cinco projetos  habitacionais anunciados nesta segunda-feira (20) pelo governador Ricardo Coutinho serão investidos R$ 115 milhões. Um dos programas em destaque é o primeiro condomínio para idosos do Brasil. O condomínio Cidade Madura foi inteiramente projetado com as necessidades específicas da terceira idade e irá receber posto de saúde, pista de caminhada e área para atividades recreativas e lúdicas. As autorizações para a abertura dos processos licitatórios foram assinadas em solenidade no Salão Nobre do Palácio da Redenção com a presença de diversos representantes de movimentos sociais pela moradia.

No conjunto Cidade Verde serão construídos 1.000 apartamentos, com investimentos de R$ 53 milhões. Na Comunidade Girassol serão erguidos 500 apartamentos para policiais militares, civis e bombeiros militares, com recursos da ordem de R$ 33 milhões. Em Mangabeira vão ser investidos mais R$ 25 milhões na construção de outros 384 apartamentos. E com recursos próprios o Governo do Estado vai constuir o Condomínio Cidade Madura na modalidade locação social para pessoas idosas. São 40 unidades. Um investimento de R$ 3,6 milhões. O quinto projeto foi a ordem de serviço para a construção de 38 casas populares por meio do Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social (PSH). Essas habitações serão construídas no Cidade Verde ao custo de R$ 771,1 mil.

Ricardo Coutinho destacou que o condomínio para pessoas idosas, por meio do Programa Cidade Madura, é um modelo inédito no Brasil de locação social e após o primeiro a ser construído em João Pessoa outros serão erguidos no Estado. O segundo será construído em Campina Grande, onde o Governo do Estado já dispõe de um terreno. O valor do aluguel será simbólico.

“Essa é uma ideia que eu acho que o Sistema Financeiro de Habitação Nacional vai adotar dentro de pouco tempo. Nós vamos ter políticas focadas para pessoas idosas dentro desses condomínios e as pessoas vão ter uma vida bem melhor”, declarou Ricardo Coutinho.

Foto: José Marques/Secom-PB

Cidade Madura – O Cidade Madura terá praça, horta comunitária, centro de vivência, pista de caminhada, posto médico, estacionamento, redário, guarita e administração. As 40 casas terão as adaptações necessárias a pessoas idosas ou com alguma necessidade especial. Toda a área urbanística vai seguir as normas de acessibilidade para idosos. Cada edificação abriga duas casas. O posto médico terá consultório médico e consultório odontológico, além de sala de curativos. O centro de vivência terá um salão, uma sala de aula, sala de TV, sala de fisioterapia, copa e WCs. O condomínio terá área total de cinco hectares.

Ricardo Coutinho destacou que a Paraíba carecia de uma política habitacional ousada. “Nós chamamos essa responsabilidade, estabelecemos uma meta extremamente audaciosa. A meta de alcançarmos ao longo desses quatro anos, em execução ou concluída, 40 mil unidades. Nós queremos chegar até o final do ano a 22 mil unidades habitacionais”, avaliou. Segundo o governador, habitação é fundamental por conta da geração de emprego e para o conforto e o bem estar de cada um.

“Aqui, hoje, nós estamos celebrando em João Pessoa mais 1.962 moradias. Pelo Estado a fora, pegamos obras paradas e já retomadas. Somente em Campina Grande são mais de 1.300”, lembrou. Na Capital, dentro da celebração dos seus 427 anos de fundação, também há as 410 casas do Colinas do Sul, que serão entregues em breve.

A respeito dos demais projetos habitacionais anunciados, o governador revelou que outro destaque é o conjunto Comunidade Girassol, com 500 apartamentos para policiais civis, militares e bombeiros militares.

Foto: José Marques/Secom-PB

Para idosos – O promotor de Justiça e Curador do Cidadão, Valberto Lira, revelou que a iniciativa do Governo do Estado em construir do condomínio Cidade Madura é uma boa notícia e espera que o projeto seja estendido a Campina Grande e outras cidades. “Nós aplaudimos essa iniciativa”, afirmou.

Abigail de Lima Silva, 72 anos, entregou ao governador uma carta contendo propostas de mais benefícios para as pessoas idosas. “Eu estou acompanhando o crescimento dessa cidade e esse governador é dez”, revelou a integrante do Centro de Convivência do Idoso do Castelo Branco, entidade de João Pessoa.

O coordenador do Movimento de Moradia de Interesse Social ( Movis), João Deon da Silva, falou em nome da sociedade civil e das demais entidades de movimentos sociais pela moradia. Ele expressou seu orgulho pela oportunidade que o atual governo dá aos movimentos de moradia, que por muitos anos foi discriminado pela sociedade.

No Estado – Em toda a Paraíba, o Governo investe R$ 590.085.615,19 em programas habitacionais, com ações iniciadas em 2011. São 1.693 obras concluídas até agora. Outras 8.506 estão em andamento. Para iniciar ou contratar, são 6.661 unidades. No programa Minha Casa Minha Vida existem 4.610 moradias a iniciar. Pelo Programa Nacional de Habitação Rural serão construídas 1.007 unidades. Com recursos próprios, há a Vila dos Idosos (Cidade Madura), com 40 casas.