João Pessoa
Feed de Notícias

Governador eleito de Alagoas destaca distribuição de royalties do petróleo

terça-feira, 9 de dezembro de 2014 - 19:08 - Fotos:  Francisco França / Secom-Pb

Educação, saúde, segurança e infraestrutura foram alguns dos temas abordados pelo governador eleito de Alagoas Renan Filho, no Encontro dos Governadores Eleitos do Nordeste, no Centro de Convenções, em João Pessoa. Na sua fala, Renan parabenizou o governador Ricardo Coutinho pela iniciativa de já em 2014 realizar o evento. Segundo ele, discutir os problemas da região em conjunto é muito importante, já que os Estados do Nordeste têm problemas em comum a serem enfrentados.

“Reunir as nossas reivindicações numa carta que apresente ao Governo Federal e, sobretudo, à Nação como se expressam os gestores da região Nordeste é fundamental, para que incluamos na agenda do País a agenda do povo nordestino”, ressaltou. Ele defendeu a unificação do ICMS no Brasil para a melhoria da saúde.

“A guerra fiscal se apresenta como um problema nacional e os estados do Nordeste precisam continuar crescendo. Outro tema fundamental é a distribuição dos royalties do petróleo. O Congresso Nacional deliberou sobre a matéria que está há um bom tempo no Supremo Tribunal Federal sem deliberação. Precisamos da deliberação final. O Congresso distribuiu o royalties para todos os estados do Brasil e isso precisa ser concretizado na prática, para garantir mais investimentos na educação. Portanto, a educação é essencial e a distribuição dos royalties se encaixa nesse ponto”.

Ele citou também a necessidade de melhoria na segurança pública, já que o Estado de Alagoas enfrenta um momento de dificuldades no setor, com desaparelhamento e sucateamento do aparato de segurança pública que transformaram um Estado pacato no mais violento do Brasil. “Discutir o papel dos Estados e dos municípios no combate à violência é fundamental para diminuir os índices de violência no País”, destacou.

O governador defendeu a criação de um fundo financeiro, que transfira recursos para os estados mais pobres do Brasil, principalmente os do Norte e Nordeste, para garantir melhor infraestrutura.

Renan Filho falou de um problema local de Alagoas, mas que também é enfrentado por outros estados da Região, como a Paraíba e Pernambuco, como a crise no setor sucroalcooleiro nordestino. “Isso tem desempregado pessoas, agravado a crise econômica dos estados e gerado problemas sem precedentes para o setor, se fazendo necessária que o Governo Federal empreenda esforços visando encontrar uma saída para o problema”, argumentou.