João Pessoa
Feed de Notícias

Governador e procurador acertam realização de campanha de combate à prática desse crime

quarta-feira, 3 de março de 2010 - 17:40 - Fotos: 
O Governo do Estado e o Ministério Público do Trabalho (MPT), aliados a outros órgãos públicos, pretendem realizar campanha de fiscalização e combate à exploração sexual de crianças e adolescentes na Paraíba. Foi o que ficou acertado durante reunião entre o governador José Maranhão e o procurador do Trabalho, Eduardo Varandas Araruna, na manhã desta quarta-feira (3), no Palácio da Redenção, em João Pessoa.

Será criado um grupo de operação especial de repressão à exploração sexual desse público, além de uma campanha de conscientização para o problema e suas implicações aos que agem contra essas pessoas consideradas indefesas. “A ação apenas policial não resolve, é preciso uma participação efetiva dos órgãos e da sociedade para o problema”, afirmou Eduardo Varandas.

Força tarefa – Ao sair do encontro, o procurador do Trabalho considerou muito bom o diálogo com o chefe do Executivo estadual e informou que já estava com encontro marcado na Curadoria da Infância e da Adolescência, onde iria discutir e aprofundar as negociações em torno um projeto integrado. Ele defendeu que é preciso criar com urgência “uma força tarefa para evitar que esse tipo de prática se estenda ainda mais pela Paraíba”.

Disse que a exploração sexual ocorre muito às escondidas, mas a verdade é que pelo menos 100 meninas, em média, são vítimas desta prática de Alagoas ao Ceará. “Então, a Paraíba não está fora desse contexto. Se formos para outros Estados, há registros inclusive de leilões de meninas virgens”, comentou.

Eduardo Varandas disse que este é momento para que a Paraíba comece “a adotar medidas que impeçam a chegada ou o crescimento dessa prática, porque o Estado está despontando como um pólo receptor do turismo internacional”.

José Nunes, com fotos de Mano de Carvalho, da Secom-PB