João Pessoa
Feed de Notícias

Governador e ministro renovam apoio à pesca e aquicultura na PB

sexta-feira, 25 de setembro de 2009 - 17:38 - Fotos: 

“O cultivo de camarão em águas salinizadas surge na Paraíba como mais uma alternativa de geração de empregos e renda para o homem que mora no meio rural. Piscicultura e a aquicultura ganham nova dimensão com a ampliação dos núcleos de produção de alevinos”. O comentário foi feito pelo governador José Maranhão na tarde desta sexta-feira (25), na cidade de Mogeiro, no Vale do Rio Paraíba, onde na companhia do ministro da Pesca e da Aquicultura, Altemir Gregolin, abriu o Seminário Paraibano de Piscicultura e Aquicultura em Águas Salinizadas, a I Feira da Colheita do município e também inaugurou uma fábrica de gelo na Comunidade Areal.

Na ocasião, o governador anunciou uma série de ações que vão levar o beneficio para a região onde está localizado Mogeiro, com destaque para a conclusão do hospital regional de Itabaiana, a recuperação da antiga ponte da cidade (onde serão investidos R$ 5 milhões) e a construção de ponte de acesso entre as cidades de Salgado de São Félix e Mogeiro, que vai encurtar a distância para quem se desloca até Campina Grande, além de terminar a obras da adutora Acauã.

Emprego e renda – O governador acredita que com a realização dos eventos e os investimentos que o Governo do Estado vem realizando, começa a surgir uma mentalidade que vai levar a região ao desenvolvimento econômico. “Iniciativas como essa aquecem a economia e trazem benefícios para o homem do campo, a partir da geração de oportunidades de empregos e de renda”, comentou.

Segundo revelou, o governo trabalha na perspectiva de montar um programa de peixamento de açudes onde existe uma oferta de água. “A Paraíba tem grandes barragens, mas lamentavelmente até o presente não foi feita nenhum utilização econômica desses mananciais que dispomos”, disse o governador, para quem a presença do Governo Federal na Paraíba, através do ministro Altemir Gregolin, “é uma demonstração de boa vontade para ajudar a resolver os problemas aqui enfrentados”.

Sobre a Feira da Colheita, ele avaliou como um evento que muito contribuirá para o desenvolvimento local, “e somente é possível avançar com propostas quando se tem o apoio do povo, o que estamos obtendo nesse momento dedicado à reconstrução da Paraíba”.

Falando para um público composto na sua maioria por agricultores e pescadores, José Maranhão disse que recebeu o governo com um tempo para administrar reduzido em 50% e, por isso, tinha pressa em realizar as obras que encontrou paralisadas. Disse que deixou um canteiro de obras que não tiveram continuidade.

Confiança – O ministro da Pesca e da Aquicultura, Altemir Gregolin, parabenizou o governador José Maranhão “pelo dinamismo com que vem administrando a Paraíba, sobretudo porque executar obras em tão pouco tempo em que se encontra no governo”. Ele destacou a organização que começa a surgir no setor de pesca e aquicultura no Estado.

“Os criadores de camarão e de peixe podem ficar confiantes porque existe um mercado consumidor em processo de expansão no Brasil e outros países. A região tem grande potencial para a aquicultura e por isso receberá todo o apoio para desenvolver essa atividade. Vamos pensar na cadeia produtiva para o pescado, que é outra iniciativa importante”, falou o ministro.

O secretário nacional da Pesca, Fernando Ferreira, abordou a importância do programa de aquicultura da Paraíba, e lembrou que existem 14 produtores de camarão light e 80 piscicultores na cidade de Mogeiro.

O presidente da Federação da Agricultura do Estado da Paraíba, Mario Borba, disse que o evento realizado em Mogeiro tem “um grande significado para a região porque vai criar oportunidade para reaquecer seu desenvolvimento”.

José Nunes, com fotos de Antônio David, da Secom-PB