João Pessoa
Feed de Notícias

Governador discute com reitor a expansão da UFCG pelo interior

terça-feira, 2 de março de 2010 - 15:20 - Fotos: 
A expansão da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) para o interior do Estado, com a instalação de novos campi e pólos universitários, e mais a transformação do Hospital Regional de Cajazeiras em um hospital-escola para atender à demando do curso de Medicina, foram assuntos discutidos na manhã desta terça-feira (2) entre o governador José Maranhão, o reitor Thompson Mariz e integrantes daquela instituição de ensino, no Palácio da Redenção, em João Pessoa.

O governador demonstrou interesse em contribuir para a expansão da instituição, a exemplo do que já vem sendo feito com a Universidade Estadual do Paraíba, “de modo a oferecer à juventude oportunidade de frequentar curso superior sem ter que se deslocar para outros centros urbanos mais avançados”.

Pólos – A meta da UFCG é instalar campi nas cidades de Itabaiana, Itaporanga e um colégio técnico para São João do Rio do Peixe, além de outro educandário especifico na área de mineração, que ficará em Santa Luzia. Ele explicou que a proposta é instalar não apenas campi, mas pólos. Os campi atuais passariam a ser usados como âncoras e a partir deles, nas cidades circunvizinhas, esses pequenos núcleos teriam o suporte para funcionamento com dois ou três cursos.

“Isso diminuiria as despesas de instalação de um campus e atenderia toda a Paraíba”, afirmou. Junto ao governador, o reitor também tratou da pavimentação de acesso aos campi de Cuité e Pombal, já inaugurados.

Hospital – Na reunião foi igualmente discutida a assinatura do protocolo de administração tripartite do Hospital de Cajazeiras. “É importante a assinatura desse convênio, porque vai chegar à Paraíba uma comissão do Ministério da Educação (MEC) para inspecionar e oferecer certificado de reconhecimento do Curso de Medicina na UFCG naquela cidade. E isso é indispensável mostrar que o hospital tem vínculo com a universidade e passe a ser referência”, observou o reitor.  

Thompson Mariz também lembrou que o governador, quando era senador, fez aprovar uma dotação para garantir a expansão da Universidade Federal de Campina Grande, no total de R$ 120 milhões, “que foi cortado pela metade e somente foram liberados R$ 16 milhões para o campus de Sumé. Temos recursos previstos no Plano Plurianual, colocados pelo próprio governador Maranhão, que na época era senador e presidente da Comissão de Orçamento do Senado. Ele pode, com toda a liderança que tem, reivindicar o aporte de recursos no orçamento da União, para fazer face as despesas de implantação desses campi e dos pólos”, afirmou.

José Nunes, com fotos de Mano de Carvalho, da Secom-PB